O TURISMO, A CULTURA E A BROADWAY

@TURISMOComo já comentei no post passado estive na WTM Latin America, uma grande feira de turismo internacional que aconteceu em abril aqui em SP. Um dos estandes que visitei foi o de Nova York. Neste foi um dos estandes onde vi exemplos de como é organizado o turismo e a cultura por lá. Além de folhetos e mais folhetos sobre a cidade, seus roteiros, hotéis, transporte e outros tinha muita coisa cultural.

– Visita guiada pela cidade contando sua história,

– visita a prédios que são patrimônio histórico,

– vários roteiros para visitar museus temáticos ou com obras de arte,

– Guia das principais galerias de arte etc.

Estas são ações que gostaria de falar com vocês em outro post. Mas neste quero falar sobre um guia da Broadway que muito me interessou.

IMG_20150508_140523597A Broadway é uma (larga) Avenida em Nova York, EUA. Ela atravessa o condado de Manhattan e do Bronx. Além de ser famosa por ter virado um cartão postal usado em filmes e programas de TV ela é muito famosa por ter mais de 43 teatros onde constantemente abriga dezenas de produções famosas, com gente famosa e que faz tanto sucesso que chega a ficar em cartaz por anos. Quem visita Nova York obrigatoriamente passa pela avenida. Faz parte do roteiro.

Pois bem, além deste guia com toda a programação dos teatros e informações dos mesmos existe também um serviço para levar o turista aos teatros. São roteiros com guias e transporte incluído. Falam espanhol, português, francês etc. Serviço, assim como os outros que citei acima, que podem ser contratados aqui no Brasil, quando for comprar a sua viagem.

Temos em São Paulo o Guia Off e algumas outras publicações. Mas precisamos melhorar muito a nossa performance com relação à estrutura de oferta dos produtos culturais aos turistas. Não temos material adequado nos hotéis, não temos material adequado em inglês e espanhol no mínimo. Não temos o nosso turismo e muito menos a nossa cultura organizada para conseguir alcançar este público que tanto quer descobrir atrações variadas na cidade que estão visitando. Na maioria das vezes a atração em São Paulo se resume nos prédios culturais e museus mais conhecidos e na culinária.

No Rio de Janeiro não é diferente mesmo sendo uma cidade ainda mais visitada por estrangeiro e berço de grandes novidades culturais. Conversando com um profissional de turismo receptivo do Rio ele me confessou que o turista internacional, que ele atende muito, acaba tendo informações sobre boates, danceterias e praia. O circuito cultural e das atividades culturais tem que ser descoberto “a força”. Reclamou até que o Jornal O Globo, praticamente o único que existe agora segundo ele, eliminou a agenda cultural diária da publicação.

Acredito que na maioria das capitais seja assim também. No interior nem se fala. Nossa organização do turismo está melhorando, mas a organização das ofertas culturais ainda tem muito que aprender.

O que é bom nisso? Que o mercado ainda tem muita demanda e lacunas para serem preenchidas pelos empreendedores da economia criativa.

Idéias como: – Receptivo cultural para circuitos de shows, galerias, prédios tombados etc. ou – Visitas guiadas em espaços culturais. Podem ser implantadas e gerar um sucesso de negócio. Isso pode ainda não ter sido pensado na sua cidade ou região. Veja o que já tem e pense no que pode inovar. Fica aí minha dica de cada vez mais aproximar turismo e cultura e juntos serem um bom negócio.

Gostou? Curta e comente. Compartilhe as idéias e informações, pois conhecimento e conteúdo devem circular.

 

TURISMO E CULTURA DEVEM APROFUNDAR A PARCERIA PARA OS BONS NEGÓCIOS

@TURISMOEntre os anos de 1996 e 1997 realizei uma série de seminários em cidades do Sul de Minas chamado “Costurar o Turismo do Sul de Minas”. Nestes eventos, e ainda hoje, debatia a necessidade de uma maior organização do setor e a formação de redes turísticas para fortalecer as regiões.  A criação de Conventios e Visitors Bureau, Circuitos Turísticos, redes de relacionamentos, divulgação em conjunto e principalmente organização do turismo municipal, treinamento dos profissionais e conscientização da comunidade. E enfim vejo hoje, tudo isso, se tornando realidade, mesmo no interior.  Não só em eventos, estudos ou discussão, mas co183600_10150181264398712_5192408_nm resultados efetivos na boca do caixa.

O turismo movimentou R$ 492 bilhões no Brasil. Estes são resultados de dados de 2014 divulgados pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC). O montante saltou de 3,6% em 2012 para 9,6% em 2014 do Produto Interno Bruto (PIB). Segundo especialistas a crise não atrapalhará o crescimento do setor para 2015.

Nos dias 22 a 24 de março aconteceu em São Paulo o WORLD TRAVEL MARKET Latin America. O evento chega a seu terceiro ano e é um dos principais eventos da indústria de viagens do país. Na última edição movimentou US$ 341 milhões e promete resultados ainda maiores este ano.

Os expositores vieram de todas as partes do Brasil e dos mais variados países do mundo, trouxeram na bagagem muito mais do que propostas de viagens, trouxeram a sua cultura:

* Minas Gerais trouxe seu roteiro da cachaça, dos queijos, seus patrimônios culturais.

*Maranhão trouxe a culinária, a sua música e o “Lençóis Jazz & Blues Festival” que tem se consagrado como um dos eventos mais importantes desta área musical e já está caminhando para um reconhecimento internacional.

*São Paulo trouxe sua cultura caipira, seu artesanato, seu patrimônio.

*A Turquia trouxe a sua deliciosa culinária e suas superstições como o “olho Turco”, mas que tem sido divulgado equivocadamente como “Olho Grego”.

*A Tailândia trouxe seus doces, sua moda e artesanato.

*A Koreia, sempre moderna, além da culinária trouxe o K-Pop, o fenômeno da música deste país e que tem trazido variados grupos ao sucesso internacional como o Psy.

*A Suíça trouxe seu chocolate e a França trouxe seus vinhos.

*A Louisiana trouxe a maravilhosa música de New Orleans e seu sanduíche com molho barbecue.

*Nova York trouxe a Broadway, seus teatros, museus etc.

Comprovadamente cultura na sua abrangência é o caminho para melhorar e fomentar ainda mais as ações turísticas nos municípios, estado, país. Música e artesanato regional, patrimônio cultural, arquitetura, culinária e qualquer programação cultural existente são grandes atrativos para encantar ainda mais o turista. Precisam ser transformados em produto.

E como se transforma em produto esse potencial cultural? Mapeando as possibilidades e fomentando através de ações e investimentos. Trabalhando na profissionalização, conscientização e organização dos stakeholders (partes envolvidas). Nesta minha coluna sobre turismo vamos falar muito no que existe no Brasil e no mundo neste sentido. Na junção do Turismo com a Cultura. O que dá certo e que pode ser aplicado.

Acredito que num futuro próximo teremos um crescimento ainda maior do turismo em todo o Brasil. Para os profissionais da cultura está aí uma grande oportunidade.

Veja abaixo as fotos do evento WORLD TRAVEL MARKET Latin America

Este slideshow necessita de JavaScript.