PROJETO DE LEI PARA REGULAMENTAR A LEI ROUANET

download (18)A Lei Rouanet está mesmo dando o que falar. Por essas e por outras que muito deputado começa a olhar mais para a cultura, o que para os trabalhadores do setor, isso bom. Mas será que, assim como as matérias plantadas na mídia, a criação de novas leis não tem apenas motivos politiqueiros?

Neste movimento que o deputado federal Benjamin Maranhão (SD) apresentou nesta quarta-feira (24), no Congresso, Projeto de Lei (Nº 4526/2016) para proibir a captação de recursos a eventos culturais que gerem lucro, através da Lei Rouanet. O objetivo é garantir a democratização de acesso ao incentivo criado pelo Governo em 1991 para estimular a produção cultural nacional.

Você pode aqui ouvir meu podcast onde falo sobre O QUE É A LEI ROUANET.

É preciso entender o que é a lei, como funciona, quais os benefícios e beneficiados. Vejo como muito negativo as matérias aos montes falando da Claudia Leite como se a lei se resumisse a isso ou que estes tipos de projetos. Não, isso não é verdade.São mais de 3 mil projetos, em todo o Brasil sendo aprovados anualmente e menos de 10% com figuras como a “Claudinha”. Mas, se olharmos o outro lado, talvez seja uma oportunidade para discutir, na grande mídia, como funciona e quais são as necessidades da cultura. E principalmente, a votação e a criação de leis que vão ajudar a melhorar esse cenário.

O deputado federal Benjamin Maranhão (SD) apresentou o Projeto de Lei (Nº 4526/2016) para proibir a captação de recursos a eventos culturais que gerem lucro, através da Lei Rouanet. O objetivo é garantir a democratização de acesso ao incentivo criado pelo Governo em 1991 para estimular a produção cultural nacional. Ele sugere que seja acrescido o inciso 4º ao artigo 2º da Lei Rouanet, vedando a concessão do benefício aos projetos com essas características. Segundo ele “Não podemos acreditar que artistas consagrados, que arrastam multidões e faturam milhões, precisem da lei de incentivo à cultura. Esse instrumento deve ser utilizado para promover projetos que necessitem de estímulo para acontecerem e que possam, de fato, contribuir com a propagação da arte e da cultura do nosso povo”.

A lei é sim para todos e não vejo problema, legal, que a Claudia Leite tenha aprovado um projeto. O problema talvez seja moral, mas para isso serão anos de educação pela frente, outra história. Mas não podemos esquecer que ela não é a única, que o valor era baixo e que nem tinha captado. Agora então já cancelou, pronto. Mas pela lei já passaram Zeca Pagodinho, Cirque du Soleil, Zélia Duncam, Fernanda Montenegro e tantos outros atores globais. A lei é para todos e por isso estão em seu direito. O que precisa é de regulamentação. Regulamentação agora proposta pelo deputado Benjamin Maranhão.

A única questão que devemos pensar, discutir e acompanhar é “como será a avaliação do GERAR LUCRO? “. Tudo na cultura é muito subjetivo e sem condições de métricas pré estabelecidas. Existem projetos caríssimos e de grande valor cultural, que necessitam de apoio do governo, é assim em todo o mundo. Mesmo que cobrem ingresso. Esse é o caso de praticamente todos os museus do mundo.  Para muitos, fazer algo gratuito a principio, pode ser bom como marketing e num futuro ser usado como gerador de receita, veja marketing com dinheiro público.

Ficam então as perguntas: Como serão estas avaliações? A própria Claudia Leite poderia então entrar com um projeto onde não cobrasse nada? A lei será só pra quem é pobre e não tem dinheiro?  Uma pessoa famosa não poderá apresentar projetos? Isso não é violar a constituição quando excluímos se pobres ou ricos? E ainda assim, qual a métrica para definir isso? Talvez, não seria melhor aprovar algo, que está sendo proposto há anos, onde a grande diferença está no tamanho das porcentagens? Onde as Claudias Leites poderiam participar, mas por pontuação, levando em conta N fatores, seria aprovada mas a empresa teria somente 10 ou 20% de desconto, enquanto um cantor que estivesse em início de carreira tivesse 100%?

Enfim, as discussões sobre a cultura não começaram agora, há mais de 12 anos tem muita gente discutindo seriamente todas as nuances, caminhos e “se” deste setor tão importante para o desenvolvimento de um país. Estamos caminhando, um dia de cada vez. Mas muito já se andou. Poderia inclusive sugerir aos jornalistas e deputados de plantão que fizessem uma pesquisa sobre o Plano Nacional de Cultura.

Gostou? Curta e comente. E principalmente COMPARTILHE, conhecimento tem que circular.

INTELIGÊNCIA NA ELABORAÇÃO E GESTÃO EM PROJETOS – CURSO PRESENCIAL EM JANEIRO DE 2016

Você que queria muito meu curso presencial olha ele aí. Dias 16 e 17 de janeiro, em São Paulo nós poderemos nos encontrar e falar sobre a INTELIGÊNCIA NA ELABORAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS. Essa é minha primeira agenda para o ano de 2016 e quero te ver por lá.

12187673_10154386991478712_7530135820567049477_nFalaremos sobre:

  • Escolher a ideia,
  • Construir o esboço,
  • Utilizar o MÉTODO**
  • Escrever o projeto
  • Leis de incentivo e editais
  • Plano de Mídia
  • Captação de recursos
  • Execução/ Gestão
  • Finalização
  • Prestação de contas
  • Extras

Um curso imperdível para quem quer realmente aprender a fazer projetos reais, factíveis, criativos e inteligentes. Um curso para quem não quer só escrever e aprovar projetos mas que quer executar, captar e realizar o que está proposto.

No curso, além de me basear pelas técnicas do PMI (Um instituto que pesquisa e define parâmetros para o gerenciamento de projetos), utilizo também o modelo de construção do Canvas que é aquele famoso construtor de idéias que trabalha como os post-its.

Agora o mais legal que tenho pra te oferecer é o meu MODELO exclusivo de construção de projetos onde você realmente fixa o conteúdo e aprende na prática como fazer.

Para todos os que se inscreverem tenho 04 bônus:

  1. *Kit de planilhas e modelos para construir seus projetos.
  2. *Agenda de editais para 2016
  3. *E-Book – Divulgando projetos e eventos nas redes sociais.
  4. *Vídeo exclusivo: “Crowndfunding

E ainda um quinto bônus SURPRESA mas muito útil para o produtor cultural e de eventos.

TÓPICOS:

O que é um projeto – DA IDÉIA À EXECUÇÃO – Pesquisa de mercado – ESCOLHENDO O PROJETO – Justificativa – OBJETIVOS – Etapas de um projeto – GESTÃO DE PESSOAS – Gestão de materiais – LOGÍSTICA –  Gestão de riscos – GESTÃO DE RECURSOS FINANCEIROS –  Estrutura de trabalho – PLANILHAS – Indicadores de desempenho – PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO – Plano de Mídia – CAPTAÇÃO E MOBILIZAÇÃO DE RECURSOS – Contratações – LEIS E LICENÇAS – No papel – ADEQUAÇÃO À LEIS DE INCENTIVO, EDITAIS, EMENDAS E OUTROS – Execução e gestão – AVALIAÇÃO – Diversos.

Então se você é da área de projetos, eventos, cultura, entidades sociais, comunicação, marketing, produção, artes etc se inscreva agora para receber as informações completas desse curso:  faça aqui sua inscrição. Para todos os que se inscreverem até o dia 15 de dezembro o desconto será de 20% do valor total. Acompanhe as informações.

Compartilhe com seus amigos. 😉

PATROCINIO CULTURAL NÃO É VINCULADO, NEM DEVE SER, ÀS LEIS DE INCENTIVO

(texto publicado há dois anos)

Resolvi escrever este texto pois há muito venho dizendo ao pessoal da cultura que elaborar projetos e procurar patrocinadores não é vinculado ao cadastro em leis de incentivo ou editais. Os projetos e os patrocínios devem e acontecem independente de ter ou não uma lei ou edital para tal.

Para entender um pouco mais trouxe o primeiro “mecenas” Gaius Maecenas ou Caio Cílnio Mecenas (68-8 a.C.), conselheiro do imperador Cesar Augusto o filho de Júlio César. Ele criou a sua volta a permanência de amigos intelectuais e artistas. Era um patrocinador de todos, tornando-se um modelo para vários outros governantes e pessoas importantes. Tudo isso sempre com a intenção também de melhorar a própria imagem. ImagemDesde então, com toda essa fama e modelo copiado, o termo “mecenas” se tornou adjetivo para aqueles que patrocinavam as artes e os seus artistas. E claro esse patrocínio veio sempre com a contrapartida da fama e da boa imagem para quem o fazia.

Passados muitos e muitos anos ainda hoje as belas artes e agora muito mais a cultura em sua totalidade abrangendo a culinária, patrimônio, línguas, costumes e tal, está ainda dependente, e com razão, dos “mecenas”, dos patrocinadores que por aí buscamos. O mecenato, ou patrocínio, tem dois pontos de atuação: o cultural e o social. Nas duas áreas vem sendo desenvolvido e pensado os incentivos fiscais para que seja mais efetivo a participação de empresas e pessoas físicas. Ponto positivo.

Na área da cultura, no Brasil, temos leis federais, estaduais e municipais. As leis federais principais e efetivas são a Rouanet e a Lei do Audiovisual voltada para o cinema. A Rouanet, antiga lei Sarney, trabalha com incentivos das empresas e pessoas físicas através do IR e o abatimento variando até 100%. As leis estaduais trabalham com incentivos através do ICMS, só podem patrocinar empresas, e as porcentagens de abatimento na maioria dos estados (quase todos já tem sua lei de incentivo) é de 80% e 20% tem que sair efetivamente do bolso da empresa. No estado de São Paulo, o Proac, lei estadual, o abatimento é de 100% do valor patrocinado. As leis municipais são variáveis de acordo com o município e trabalham com o IPTU e ISS para os incentivos. A grosso modo, a empresa deposita na conta do projeto cultural o valor X, guarda o recibo e na hora de pagar o imposto faz o abatimento de acordo com as normas.

Muito legal né? Só que com essa prática, e com o aumento dos cursos sobre projetos e produção cultural, captação de recursos e outros, tem se deixado, erroneamente, a impressão de que as leis de incentivo e editais estão vinculados aos projetos e vice-versa. Com a quantidade de novos projetos e novas possibilidades estão quase todos, patrocinadores e patrocinados, VICIADOS em patrocínios apenas via leis de incentivo. Ponto negativo.

Quando se elabora e escreve um projeto o principal objetivo dever ser realiza-lo, de uma forma ou de outra. Muita gente me procura para auxiliar nos problemas com captação. Costumo dizer sempre que o mais fácil é escrever e aprovar um projeto, o difícil, mesmo é vender o projeto para o possível patrocinador.

Diante destas dificuldades tenho 7 conselhos resumidos e que são bons porque nos meus cursos eles são mais detalhados e são pagos (risos):

1- Faça um projeto porque você tem uma boa ideia e de um tema que você tem conhecimento.  A regra em vendas é que “ninguém vende aquilo que não acredita e que não conhece”.

2- Faça uma projeção de gastos pensando também em parcerias, permutas e outros tipos possíveis de entrada de recursos, pagamento ou aquisição dos itens do seu projeto.

3 –Se você pensa em dinheiro porque não pensar em ações de sustentabilidade? Exemplos: jantar pago, ingresso antecipado, compra de cotas do livro ou CD, uma festa, venda de camisetas etc.

4 – Construa um plano de negócios, de possibilidades de patrocínio e cotas, não só baseado em incentivo.

5 – Quando abordar uma empresa não pense somente no projeto em si. Pense que esta empresa poderá ser uma parceira para vários momentos.

6 – Pense e repense a sua planilha financeira para que sempre tenha formas alternativas para readequar os orçamentos.

7- NUNCA, repito NUNCA, aborde um possível patrocinador falando de imediato que o projeto está em lei X ou Y. Esta informação é a “Cereja do bolo”.

Com estes conselhos sei que você terá muitas ideias. Acredite no seu projeto, acredite que ele é um bom negócio para o patrocinador.

A INTELIGÊNCIA é entender que PATROCÍNIO CULTURAL É INDEPENDENTE DE LEI DE INCENTIVO. Patrocínio é uma via de mão dupla, é um ganha X ganha. Mas, sendo você o maior interessado, tente construir os argumentos necessários para o convencimento. Vender também é uma arte.

QUERO TE ENVIAR SEMPRE INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE PROJETOS, EVENTOS E MUITO MAIS e isso eu só compartilho com quem é VIP. Para isso faça aqui sua inscrição para participar também.

GostouCurta, comente e compartilhe. 😉

10 DICAS SOBRE CAPTAÇÃO DE RECURSOS

IMG_4808Meninas e Meninos,

Preparei estas 10 dicas para você pensar na captação de recursos do seu projeto:

🙂    1 – Tenha um bom projeto – um bom projeto é bem escrito, é coerente, tem diferencial que encanta e principalmente é parte do seu sonho e da sua carreira.

🙂    2 – Faça um projeto que realmente vá realizar a qualquer custo. Não perca tempo por algo que só vai tentar em lei de incentivo pois esse é apenas um dos vários caminhos.

🙂    3 – Após o projeto pronto, aprovado ou não em uma lei de incentivo, faça um material de vendas convincente. Primeiro convença do porque é bom e depois fale de valores e incentivos. 

🙂    4- Não caia no erro de achar que você ou seu projeto é importante ou inédito, como você um milhão de pessoas pensam assim. Defina qual a sua importância e a do seu projeto para a empresa e para o mundo.

🙂   5- Esqueça o discurso antigo e que não convence ninguém que a empresa ou pessoa tem que investir em cultura é importante, quase uma obrigação. Não é assim que funciona. 

🙂    6 – Seu projeto está numa lei. Ok. Mas isso não é nada, tem um monte que está. Pense e monte argumentos do porque é melhor investir no seu projeto do que em outro. 

🙂    7 – Pense em várias possibilidades de captação de recursos: parcerias, financiamento coletivo (crowdfunding), venda antecipada, sócios investidores, várias leis de incentivo etc. 

🙂   8 – Não ache que porque está em uma lei, na mão de um captador, em um site de financiamento tudo vai dar certo….você precisa continuar trabalhando a sua participação é fundamental. 

🙂    9 – Entende que o NÃO já é seu… vá atrás do sim. Mas entenda que é a arte de vender e não de obrigar. 

🙂    10- Seja criativo. Seja proativo. Seja inteligênte. Não desista. Não é impossível. 

GostouCurta, comente e compartilhe. 

QUERO TE ENVIAR SEMPRE INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE PROJETOS, EVENTOS E MUITO MAIS e isso eu só compartilho com quem é VIP. Para isso faça aqui sua inscrição para participar também. 🙂

PROAC EDITAL DE SÃO PAULO – CURSO GRATUITO DE 4 HORAS

cropped-proac.jpgMeninas e Meninos,

Quero dar um presente para vocês que estão seguindo meu blog, meus posts e as redes sociais. Um presente para vocês que estão compartilhando informações. O presente é um curso gratuito de 04 horas sobre como inscrever seus projetos no Proac Edital da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. O curso será ao vivo, transmitido via hangout. Faça já sua inscrição:

 https://plus.google.com/u/0/events/c8pi3qufli2ktruugilmsaj4vv8 

dia 26 DE MAIO – 19 ÀS 23 HORAS –

CURSO GRATUITO – EDITAIS PROAC São Paulo

PASSO A PASSO PARA INSCREVER SEU PROJETO

– Entendendo os editais,

– Principais ítens: O que mandar, como mandar, quando mandar.

– Observações importantes sobre o projeto.

– contrapartidas e documentação,

– Adaptação do projeto para ser enviado.

– Dicas e informações importantes

– Responderei perguntas e dúvidas.

****os participantes que permanecerem durante todo o curso receberão também um e-book gratuito sobre editais e projetos. 

Curta, comente, mande perguntas, compartilhe com seus amigos.

 

EDITAIS, PRÊMIOS, CONCURSOS E NOTÍCIAS

@AGENDASEMANALE hoje é sexta feira e é dia de agenda. Um pouco do que tem de legal acontecendo por aí e também de editais abertos.

Aproveite o dia, aproveite o final de semana, mas aproveite principalmente a sua vida.

 

Semana de 08 a 14 de maio

SÃO PAULO – O Sesec – Serviço Social de Educação e Cultura, realizará cadastro/seleção de atores e atrizes para a produção de uma série para veiculação na Internet. A temática da série envolverá o tema: “Transformação Social”. Os interessados deverão enviar o currículo artístico para: sesecbrasil@gmail.com – Até 22/05/2015.

PIRACICABA e região – O SESI de Piracicaba abre o Edital Chamamento 2015 -Seleção de Projetos Culturais de Piracicaba e região! até 27/05 – Inscrição: http://www2.sesisp.org.br/piracicaba/docs/Ficha-de-inscricao-de-Projetos-Culturais-23-03.pdf

COPENHAGEM, na Dinamarca – 13º Festival Internacional de Documentários de Copenhagen – CPH:DOX – Até 01/06 – Para mais informações, entre em contato pelo email programa.apoio@ancine.gov.br     – Formulário e outras informações: http://www.cphdoxnews.dk/d/entry.lasso

BELO HORIZONTE/ Brasil – Estão abertas até o dia 15 de junho as inscrições para o FETO – Festival Estudantil de Teatro – abre inscrições para grupos de teatro de escola de todo o país. Inscrições: http://fetobh.art.br/2015/inscreva-se-aqui/

RIO DE JANEIRO/ Brasil – 2˚ Concurso Nacional FETAERJ de Dramaturgia – Prêmio João Siqueira – Serão premiados os 3 primeiros colocados: 1º LUGAR – 1.000,00 / 2º LUGAR – 500,00 / 3º LUGAR – 200,00 – até final de maio.  – Inscrição: http://goo.gl/forms/ciIoSGqqZF

INTERNACIONAL – Bolsas para Artes Plásticas de 50% para artistas brasileiros. De 25/07 até 02/08 – Residência internacional DRIFT no estado do Rio, programa multi-disciplinar que oferece metodologias reflexivas, criativas e colaborativas para desenvolver o projeto dos participantes através de mentoria, experimentos, tarefas e sessões de desenvolvimento profissional.- Mais informações: www.thedriftproject.com

ITU e região – até 17 de maio o SESI de Itu esta recebendo inscrições para o Edital Local de Chamamento 2015 – Projetos Culturais. Serão selecionadas propostas nas áreas de Música e Artes Cênicas (teatro, teatro-dança, dança, circo-teatro, performances e teatro de bonecos e formas animadas). Os trabalhos selecionados integrarão a programação cultural 2015 do SESI Itu. Mais informações: (11) 4025-7332 ou pelos e-mails cacitu@sesisp.org.br e camila.trombini@sesisp.org.br

AMERICA LATINA – Para os profissionais de teatro O Iberescena – Fundo de Ajuda para as Artes Cênicas Ibero-americanas chega à nona edição com a seleção de projetos nas seguintes categorias: A) Ajuda a redes, festivais e espaços cênicos para a programação de espetáculos; B) Ajuda a coprodução de espetáculos ibero-americanos de artes cênicas; C) Ajuda aos processos de criação dramatúrgica e coreográfica, em residência. As inscrições estão abertas até o dia 30 de setembro e o valor das premiações varia de 6 mil euros a 30 mil euros. As informações e os formulários referentes a cada um dos processos seletivos estão disponíveis, em português, na página eletrônicawww.iberescena.org.

BRASIL – Concurso literário – http://www.toledo.pr.gov.br/portal/concurso-de-contos-paulo-leminski

BRASIL  – Projetos de incidência política (advocacy) para a promoção do tema na implementação da Agenda de Desenvolvimento Pós-2015 podem receber verba do Elevate Children Funders Group (Grupo de Doadores para a Elevação das Crianças)  até dia 31 de julho. Informações: https://www.crin.org/en/library/news-archive/funding-opportunity-projects-support-advocacy-and-communications-related-post

BRASIL – até dia 31 de maio organizações civis podem participar do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social – projetos para Comunidades Tradicionais; Agricultores Familiares e Assentados da Reforma Agrária; Juventude; Mulheres; Gestores Públicos; Universidades e Instituições de Ensino e Pesquisa; e Tecnologias Sociais para o Meio Urbano podem participar.  informações: http://www.fbb.org.br/tecnologiasocial/

BRASIL – A organização norte-americana The Andrew W. Mellon Foundation apóia projetos de humanidades, artes, educação superior e patrimônio cultural – Inromações:  https://mellon.org/grants/grantmaking-policies-and-guidelines/

BRASIL – Organizações da sociedade civil brasileiras podem ser indicadas para receber oPrêmio Lee Kuan Yew da Água –- o prêmio reconhece e prestigia quem está fazendo trabalho de excelência para resolver o problema da falta da água e outros desafios ligados ao tema.  informações: http://www.siww.com.sg/about-prize

BRASIL – Inscrições para grupos de teatro de todo o Brasil até 13 de junho – XIV EncontrArte – Encontro de Artes Cênicas da Baixada Fluminense – Mostra Edição Teatro 2015.
www.encontrarte.com.br/edital

BRASIL – O Festival Curtas de Teatro – FECT e Canto de Julho 2015 estão com inscrições abertas. Acesse: www.osasco.sp.gov.br

BRASIL – FESTIM – Festival de Teatro em Miniatura e Revista Anima divulgam Convocatória Revista Anima 2015 – seleção de artigos, textos, resenhas, críticas e relatos de processo criativo e de pesquisa relacionados ao Teatro em Miniatura.. – INSCRIÇÕES PRORROGADAS ATÉ 24 DE MAIO – Informações: http://festim.art.br/convocatorias/

SÃO PAULO – até 31 de maio seleção de dois projetos para realização de quatro saraus, cada, na Casa Das Rosas, durante o segundo semestre de 2015 e primeiro semestre de 2016.  Entrega e mais informações: pessoalmente na recepção da Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, na Avenida Paulista, nº37, Bela Vista, São Paulo – SP, de terça a sexta – feira, das 10h às 17h, ou pelo e-mail editalsarau@casadasrosas.org.br.

BELÉM – 6 SALÃO DE ARTE JUVENIL DO CCBEU – Inscrições até: 01/06 – O salão é para quem tem entre 07 e 14 anos de idade, por isso faz-se necessário a presença de um responsável no ato da inscrição. Informações: 91 3221 6100- http://www.ccbeu.com.br

BELO HORIZONTE – A PBH abriu inscrições de propostas de ações culturais para ocupação de espaços museológicos da cidade durante o Noturno nos Museus 2015, evento que ocorrerá em julho. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas de 4 a 22 de maio. Podem se inscrever artistas e grupos que desenvolvam trabalhos artísticos para palcos, espaços públicos ou espaços alternativos. O regulamento completo, bem como a ficha de inscrição podem ser consultados no site www.bhfazcultura.pbh.gov.br.

FORTALEZA – A Secretaria Municipal de Cultura (Secultfor) está cominscrições abertas até o dia 15 maiopara o Edital de apoio aos Festejos Juninos de 2015. O objetivo do Edital, com montante previsto de R$ 700 mil, é selecionar e promover projetos de Grupos de Quadrilha Junina (Adulto e Infantil) e de Festivais Juninos em Fortaleza.
Ao todo, serão selecionados 75 projetos, sendo 35 de Grupos de Quadrilha Junina Adulta, 15 de Grupos de Quadrilha Junina Infantil e 25 de Festival Junino. Informações: setor de protocolo, na sede da Secultfor
Endereço: rua Pereira Filgueiras, 4 – Centro – das 9h ao 12h e das 14h às 16h30 (de segunda a sexta-feira) – 3105.1291.

NOTÍCIAS DE PROJETOS

PARAIBA – A Comissão Gestora do Fundo de Incentivo à Cultura (FIC) confirmou para o dia 29 de maio a divulgação dos dois projetos de obras audiovisuais de longa-metragem que serão contemplados pelo Edital Linduarte Noronha. A prorrogação do prazo ocorreu em virtude do processo de contratação dos avaliadores técnicos externos que não residem na Paraíba.

MANAUS – Com participação acima da meta, a Prefeitura de Manaus por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) encerrou nesta segunda-feira, 4, o prazo para inscrição de projetos para os Editais de Cultura 2015. Ao todo foram protocolizados mais de 450 propostas para concorrer nos 106 prêmios dos três Editais (Conexões Culturais, Cultura Hip Hop e Ocupação Artística) lançados em março deste ano.

NOTÍCIAS DO MINISTÉRIO DA CULTURA

CONSULTA PÚBLICA – Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SCDC/MinC) realizará consulta pública para o edital Prêmio Pontos de Mídia Livre. A iniciativa irá beneficiar entidades, coletivos culturais e grupos midialivristas, certificados como Pontos ou Pontões de Cultura, responsáveis por iniciativas de mídia livre. Interessados poderão mandar propostas entre 11 e 25 de maio.

ORDEM DO MÉRITO CULTURAL – As indicações ainda podem ser feitas até 30 de maio e serão avaliadas pelo Conselho da OMC, presidido pelo ministro Juca Ferreira. Ainda integram o grupo, os ministros da Educação, de Relações Exteriores e da Ciência, Tecnologia e Inovação, além de uma comissão técnica nomeada pelo MinC. As indicações devem ser enviadas, por meio de formulário on-line, para o e-mail omc2015@cultura.gov.br ou pelos Correios, após preenchimento de formulário disponível na página do Minc.

snapshot-004

 

Gostou? Curta e comente. Mas principalmente compartilhe com seus amigos. Conhecimento e informação devem sempre ser compartilhada. 

“REDE COLABORATIVA DE PRODUÇÃO” – A NOVIDADE QUE VAI LIGAR OS PONTOS DA PRODUÇÃO CULTURAL NO BRASIL

@O Brasil é um país com proporções gigantescas e as dificuldades, quando o objetivo é trabalhar com distribuição de algum produto ou serviço em todas as regiões, são também gigantes. Imagine então o quanto é difícil para os profissionais da área da cultura conseguir este feito.

Até mesmo as grandes produções encontram dificuldades. E para completar, ainda temos o “custo Brasil” que assusta o bolso do empreendedor.

Acontece que o artista, o oficineiro, o fazedor de cultura quer levar sua arte, seu recado para todo canto.  Tem um CD e quer lançar, tem um livro e quer mostrar, tem espetáculos artísticos e quer se apresentar tem seus cursos e quer ensinar. E quer fazer tudo isso em todo o Brasil, nas principais capitais, em todas as regiões.

É praticamente impossível, um único produtor cultural, dominar todo conhecimento e ter tanta informação perecível, que necessita de atualização constante, sobre locais, contatos, serviços e outros itens do check list de uma produção.

Entendendo essa dificuldade é que surgiu a ideia de “ligar os pontos” desses contatos e informações de alguma forma.

O TOQUE

Tudo começou com o Jornal O Toque, publicação que circulou impressa e também on line entre 2002 a 2004  (faremos uma matéria sobre o Jornal O Toque, a equipe de criadores etc.). No site do jornal seria colocado informações importantes como produtores, locais, gráficas, jornais, rádios etc. de todo o Brasil. Era um banco de dados onde a pessoa poderia entrar e alimentar esta informação. Depois todos poderiam pesquisar e ver o resultado para cada item que precisasse. O jornal deu certo. Mas o sistema de informações de produção nunca deu certo, pois, ninguém alimentava. Não queriam partilhar informação. E após anos de pesquisa, tentativas e adaptação e experimentações da ideia, surge um projeto, já em andamento, que chama REDE COLABORATIVA DE PRODUÇÃO.

Janaina Leite e eu - o café de Istabul, que não é coado

Marília de Lima e Janaina Leite – sócias na Lima Projetos e Eventos.

Este projeto da RedeCP, é produzido e coordenado por Janaina Leite e Marília de Lima, sócias na Lima Projetos e Eventos. O projeto é criar uma ferramenta facilitadora do trabalho do produtor cultural e de eventos na área cultural. O trabalho será realizado no formato crowdsourcing onde todos ajudarão a construir as etapas e o conteúdo. O formato de “rede” fará o sistema de manutenção das informações acontecer de forma diferente, hibrida, pró ativa e que vai gerar inúmeros benefícios para os participantes.

A intenção é fortalecer a rede em todo o Brasil. Construir parcerias para informações rápidas e confiáveis sobre todas as etapas de uma produção. Organizar e partilhar informações confiáveis possam ser obtidas rápida e continuamente sobre: editais, leis, locais para eventos, gráficas, serviços variados, hotéis, transporte, profissionais, contatos com o governo, jornalistas, rádios e imprensa em geral etc.

Mas o principal objetivo é criar circuitos de cultura onde os produtores trabalhem em conjunto para viabilizar tournés nas mais variadas regiões do Brasil. Eventos como lançamentos de CDs, espetáculos de teatro, exposições,lançamento de livros, cursos e palestras etc. Diminuindo custos, aumentando a visibilidade e distribuição, gerando trabalho para os profissionais locais e fomentando o mercado cultural em todo o país.

Haverá a construção de conexões que beneficiarão a todos os participante a partir de um evento anual onde os produtores, managers e artistas possam levar seu trabalho, suas propostas e negociar as apresentações durante o próximo ano. Será como uma grande feira para gerar oportunidades e negócios para toda a cadeia produtiva da cultura.

O projeto está ainda sendo elaborado E VOCÊ PODE PARTICIPAR DESTA CONSTRUÇÃO.  Em outubro de 2015 acontecerá em São Paulo o 1° Encontro da REDE COLABORATIVA DE PRODUÇÃO. O evento será presencial e online para que o maior número possível de profissionais da cultura, em todo o país, possam participar.

Este projeto já conta com apoio de diversos profissionais e entidades.  Mande agora sua opinião, sugestão e intenção de participar ou de ser nosso parceiro. O email limaprojetoseventos@gmail.com – aos cuidados de Janaina LeiteMarília de Lima.

Na próxima edição falaremos um pouco mais do andamento desse projeto.

Gostou? Curta e comente. Aproveite e compartilhe para construirmos de verdade uma REDE COLABORATIVA DE PRODUÇÃO.

 

10 DICAS IMPORTANTES SOBRE PROJETOS CULTURAIS E SOCIAIS

@PROJETOSO tema das segundas aqui no meu blog será PROJETOS. Se gosta do tema se cadastre para receber os posts ou me acompanhe nas redes sociais. O objetivo é dar dicas práticas, mostrar e comentar exemplos do que fazer e do que não fazer na ELABORAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS.

Então vamos começar com o básico: o quê são mesmo “projetos????

Bem, a A palavra PROJETO vem do latim proicere, que quer dizer “antes de uma ação”. Um projeto é algo que você pesquisa, planeja, desenha e escreve antes de realizar alguma ação. Assim ela será executada da melhor maneira possível. Ele surge da necessidade, oportunidade ou problema encontrado. Um projeto tem tempo e recursos definidos. E principalmente, deve ter o escopo (aquilo que se pretende atingir) muito bem definido.

Aqui apresento 10 dicas importantes que você precisa saber sobre projetos culturais e sociais:

  1. SE SEU PROJETO NÃO ESTÁ ESCRITO, NÃO TEM OS ORÇAMENTOS E CRONOGRAMAS DESENHADOS, VOCÊ NÃO TEM UM PROJETO, TEM SÓ UMA IDÉIA. – Algumas pessoas têm idéias, fazem um pequeno resumo no papel, apontam as justificativas etc., mas não escrevem nada de prático. Isso não é um projeto, é uma idéia, não confunda. Ter o projeto escrito e detalhado é o primeiro passo para a organização do caminho que se pretende trilhar.  As perguntas que orientam para esta construção detalhada são: O que é, quanto é, para quando é, com quem é, como é e por aí vai.
  1. ESCREVA UM PROJETO PELO PROJETO E NÃO PARA UMA LEI OU EDITAL – Um projeto tem que atender a uma demanda visualizada no planejamento estratégico. A ação de desenhar e escrever um projeto, que custará seu tempo, deve ser alinhado com a visão geral do caminho a percorrer. Portanto, se acha importante ter um ou mais projetos para 2016 eles tem que ser escritos agora e só depois inseridos nessa ou naquela lei ou edital. Leis e editais são para viabilizar financeiramente os projetos que você sonha, que você precisa.
  1. PROJETO TEM COMEÇO, MEIO E FIM, ao contrário de uma empresa que trabalhamos para que nunca tenha fim. Um projeto sempre tem um objetivo que, ao ser cumprido, finaliza as ações. Portanto, pensar nesse desenho é também pensar em uma boa finalização. Ter um cronograma real. Tem gente que faz projeto que nunca termina. Fica enrolado com prestação de contas, com finalização de fotos e vídeos etc. Isso é erro de planejamento.
  1. PROJETO TEM QUE CONTER A VERDADE, NADA MAIS DO QUE A VERDADE– Isso é muito importante para se aprender com relação aos projetos. Alguns acham que é difícil escrever, pois focam em argumentos e condicionamentos que tornam o “escrever um projeto” algo intocável. Para escrever coloque a verdade exata de como você vai fazer, o que vai precisar para construir e executar sua ação. Todos os mínimos detalhes de custos, pessoas, necessidades etc. Isso é o seu projeto.
  1. PROJETO É UMA RECEITA DE BOLO – ao escrever um projeto escreva de forma que quem pegar o documento possa executá-lo. Ele é uma receita tem que ter todos os ingredientes e o “modo de fazer”. Para testar, dê pra alguém que não é da área ler. Se entender, maravilha, está pronto.
  1. PROJETO NÃO É TESE DE TCC – Um projeto não é uma tese para doutorados ou mestrados. Não deve ter linguagem rebuscada e deve ser de fácil compreensão. Deve ser claro, direto e prático. Somente na justificativa que é permitido dissertar sobre a importância, o contexto. Mas mesmo assim não deve ultrapassar uma lauda. Todos os outros tópicos como: resumo do projeto, objetivo, cronograma, orçamentos etc. tem que ser práticos. 
  1. PLANEJE, PLANEJE, PLANEJE E DEPOIS ESCREVA – A parte mais importante na construção de um projeto é o planejamento. É nessa hora que há pesquisa de mercado, avaliação do contexto, discussão e mapeamento de riscos etc. Enquanto essa visão geral não for avaliada e processada não se deve finalizar o documento. Quanto mais se planeja, maior a assertividade.
  1. LEIS DE INCENTIVO OU EDITAIS SÃO FÁCEIS DE ESCREVER E CADASTRAR – Nenhuma lei de incentivo ou edital é difícil de participar. Com o projeto pronto e escrito faça a leitura do que pede a lei ou edital e vá adequando. E com relação ao cadastramento é só ler também. O youtube tem vários vídeos explicando para Rouanet, Icms etc. O que não podemos é ter preguiça de ler, de buscar conhecimento. Mas, se está inseguro ou não tem tempo, sempre tem um bom produtor no mercado que pode escrever e cadastrar o projeto “com” você.
  1. CAPTAÇÃO DE RECURSOS E PRESTAÇÃO DE CONTAS COMEÇA NO PLANEJAMENTO – Essa é uma parte também muito importante de saber. Ao planejar um projeto deve pensar como e quanto será preciso, quais empresas ou ações podem auxiliar na disponibilização de recursos, quem poderá ser parceiro etc. E ao definir cada item/rubrica do orçamento, deve também avaliar como se dará a prestação de contas desse item. Estes dois itens bem planejados evitam muitas dores de cabeça.
  1. PROJETO É UM MEIO, NÃO É O FIM – Outra confusão que se faz e achar que ter projetos é fundamental para a sobrevivência do grupo, da entidade, do artista etc. Fundamental é saber “o que você quer ser quando crescer, além de salsicha” (risos). Fundamental é saber aonde quer chegar e criar um planejamento estratégico. Nesse planejamento poderá conter um ou mais projetos e estes devem ter relação com o que se pretende conquistar. E não o contrário.IMG_4935

E é isso. Espero que tenha sido útil. Gostou? Curta e comente. Mas também compartilhe com os amigos. Conhecimento tem que circular.

“CHEGA DE AUTO AJUDA” O QUE VOCÊ PRECISA É DO CAMINHO DAS PEDRAS E NÃO DE COLINHO PRA CHORAR

Meninas e meninos, E aí, já estão totalmente organizados para 2015? Projetos prontos? Já sabem qual é a programação? @@Pois é…. muita gente não tem ainda noção do que vai fazer, ou, como diz a piada quer sempre “emagrecer e ficar rico”. Então, se você ainda não tem seu ano planejado essa é a hora. E dentro desse planejamento inclua os projetos que você quer colocar em prática. A partir de fevereiro teremos aqui novos posts para você, diariamente. Assuntos de como realizar projetos, captar, entrevista com gente que anda fazendo muito barulho bom por aí, empreendedores, sonhadores e principalmente: os realizadores. IMG_4936Chega de auto-ajuda e vamos lá fazer acontecer. Colocar a mão na massa com técnica, informação, conteúdo e o passo a passo real que vai muito além do “você pode conseguir”. Ah tá… isso sei que você já sabe. O que você precisa é de dicas, exemplos, modelos e manuais de como fazer pra acontecer. Te espero por aqui. Se inscreva pra seguir este blog. Me siga no Facebook. Me adicione nos seus contatos. Mande emails. Mande sugestões. Mande perguntas. E bora lá fazer de verdade a diferença. Ah, e não se esqueça de fazer e/ou divulgar para os amigos o curso ON-LINE – INTELIGÊNCIA NA ELABORAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS que começa também no dia 02 e tem desconto de 50% até dia 28/01. “A fé sem obras é morta” (Tiago 2:14-26) – Vamos fazer acontecer de verdade.

Trabalhamos aqui com PROJETOS e com EVENTOS.

beijuuu.

TIRE DA GAVETA SEUS PROJETOS PARA 2015

imagesJá pensou e já fez seu planejamento de trabalho e de conquistas para 2015????? Então tá na hora de parar para pensar nisso. Sábado dia 13 de dezembro de 2014, no THE BARD, das 9 às 12 horas você irá fazer comigo esse exercício. (www.thebard.com.br)

“Nietzsche declarou: “E se você olhar por muito tempo em um abismo, o abismo olha também para dentro de você.”

Pare de olhar o abismo e comece a construir o futuro que você deseja. Quantas vezes você viu algum projeto ou empreendimento despontar e começar a ser sucesso e falou “poxa, eu já tinha pensado nisso!”? Quantas vezes você viu uma pessoa conquistando um objetivo e pensou “poxa eu também poderia, mas tento e não consigo”? Isso acontece com muita gente, principalmente os que criam em suas mentes ideias de projetos, soluções para diversos problemas ou necessidades, coisas criativas. Mas ficam no universo das ideias e não passam dos sonhos. É necessário colocar em prática estes sonhos para não correr o risco de “perder” sua ideia. Não importa se você no meio do caminho terá que refazer prazos ou não, se terá os recursos ou não, mas o planejamento, o projeto, te deixará mais próximo do objetivo. Jung com seus arquétipos e teorias dizia que o inconsciente coletivo é algo comum entre todos. Esse inconsciente é como se fosse um banco de dados do universo e é dele que vêm nossas ideias. Nossas ideias são fruto da assimilação das necessidades, possibilidades, oportunidades e outros, com as ferramentas que possuímos. Enfim, é como se cada um colocasse no liquidificador seu conteúdo e o conteúdo externo, batesse e fizesse uma vitamina, essa é a ideia. Mas assim como você, outras pessoas podem ter quase os mesmos ingredientes, e é aí que projetos parecidos nascem. Portanto, faça já.

Essa palestra tem o objetivo de orientar e fazer com você um exercício de avaliação pessoal e definição, no papel dos seus objetivos e ações para 2015. Na área pessoal, profissional, da sua saúde, familiar, amorosa e por aí vai. Você vai construir comigo uma agenda para o próximo ano e assim definir melhor o seu caminho. “Quem não sabe para onde ir, qualquer caminho serve”

Te espero por lá.

Consulte por email, mariliadelima@gmail.com, este curso agora em dezembro via online para você participar de qualquer parte do mundo.