INTELIGÊNCIA NA ELABORAÇÃO E GESTÃO EM PROJETOS – CURSO PRESENCIAL EM JANEIRO DE 2016

Você que queria muito meu curso presencial olha ele aí. Dias 16 e 17 de janeiro, em São Paulo nós poderemos nos encontrar e falar sobre a INTELIGÊNCIA NA ELABORAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS. Essa é minha primeira agenda para o ano de 2016 e quero te ver por lá.

12187673_10154386991478712_7530135820567049477_nFalaremos sobre:

  • Escolher a ideia,
  • Construir o esboço,
  • Utilizar o MÉTODO**
  • Escrever o projeto
  • Leis de incentivo e editais
  • Plano de Mídia
  • Captação de recursos
  • Execução/ Gestão
  • Finalização
  • Prestação de contas
  • Extras

Um curso imperdível para quem quer realmente aprender a fazer projetos reais, factíveis, criativos e inteligentes. Um curso para quem não quer só escrever e aprovar projetos mas que quer executar, captar e realizar o que está proposto.

No curso, além de me basear pelas técnicas do PMI (Um instituto que pesquisa e define parâmetros para o gerenciamento de projetos), utilizo também o modelo de construção do Canvas que é aquele famoso construtor de idéias que trabalha como os post-its.

Agora o mais legal que tenho pra te oferecer é o meu MODELO exclusivo de construção de projetos onde você realmente fixa o conteúdo e aprende na prática como fazer.

Para todos os que se inscreverem tenho 04 bônus:

  1. *Kit de planilhas e modelos para construir seus projetos.
  2. *Agenda de editais para 2016
  3. *E-Book – Divulgando projetos e eventos nas redes sociais.
  4. *Vídeo exclusivo: “Crowndfunding

E ainda um quinto bônus SURPRESA mas muito útil para o produtor cultural e de eventos.

TÓPICOS:

O que é um projeto – DA IDÉIA À EXECUÇÃO – Pesquisa de mercado – ESCOLHENDO O PROJETO – Justificativa – OBJETIVOS – Etapas de um projeto – GESTÃO DE PESSOAS – Gestão de materiais – LOGÍSTICA –  Gestão de riscos – GESTÃO DE RECURSOS FINANCEIROS –  Estrutura de trabalho – PLANILHAS – Indicadores de desempenho – PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO – Plano de Mídia – CAPTAÇÃO E MOBILIZAÇÃO DE RECURSOS – Contratações – LEIS E LICENÇAS – No papel – ADEQUAÇÃO À LEIS DE INCENTIVO, EDITAIS, EMENDAS E OUTROS – Execução e gestão – AVALIAÇÃO – Diversos.

Então se você é da área de projetos, eventos, cultura, entidades sociais, comunicação, marketing, produção, artes etc se inscreva agora para receber as informações completas desse curso:  faça aqui sua inscrição. Para todos os que se inscreverem até o dia 15 de dezembro o desconto será de 20% do valor total. Acompanhe as informações.

Compartilhe com seus amigos. 😉

NÃO EXISTE PRIVACIDADE NENHUMA NA INTERNET #FATO, MAS NÃO TENHA MEDO E NÃO DEIXE DE USAR

office-583839_640Você sabe usar e entende o que é a internet? Tem medo ou não de usar a internet? Usa para divulgar e melhorar sua performance em projetos e eventos?  Quer aprender isso sem pagar nada? Fique aqui comigo que vou falar muito sobre esse assunto.

A primeira coisa que quero te falar é que  A INTERNET É COMO UMA PRAÇA DA SUA CIDADE, é ali que as pessoas se encontram e tudo pode ser visto por todos.

Tenho acompanhado matérias, pesquisas, publicações e notícias sobre a internet. Não só pra negócios mas também a utilização no dia a dia. Vejo que milhares e milhares de pessoas ainda não entenderam o que é realmente a internet. Então a segunda coisa que quero te contar é que A INTERNET NÃO É SEGURA E TODOS PODEM VER O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO. A qualquer momento tudo pode “vazar”. Cada palavra, cada foto, cada publicação ou conversa em redes sociais, mensagens, emails etc deve ser muito bem pensado. Pense sempre: “se isso vazar o que acontecerá comigo e minha imagem?”.  Não faltam casos onde pessoas mandam “nudes” para outras e essas fotos vazam, não falta pessoas que falam mal das outras e sem querer erram e enviam para o “mal falado” ou alguém faz isso. Não faltam hackers que invadem contas, copiam dados, roubam documentos etc. São inúmeros os perfis falsos e pessoas sendo enganadas. Uma adolescente já se suicidou porque o namorado publicou a foto dela com os seios de fora, políticos já caíram, casamentos acabaram, pessoas foram demitidas e muito mais.

A terceira informação que acho pertinente é que  A INTERNET É AINDA UMA CRIANÇA QUE ESTÁ DESCOBRINDO O MUNDO, AS OPORTUNIDADES SÃO GIGANTES. Ainda que muitos jovens achem que sempre existiu, ela é relativamente nova. Começou mesmo a funcionar efetivamente e para o público a partir 1993, ou seja 22 anos. E mesmo assim, só em 2002 começou a crescer com números expressivos. Por isso você ainda tem muito o que fazer, descobrir e criar. Basta ter idéias, colocar o cérebro para trabalhar.

Submarine_cable_map_umap

Cabos submarinos para interligar a internet (fonte Wikipedia)

Mas a quarta, e pra mim a  mais importante, informação que vou te falar é que A INTERNET VEIO PARA FICAR E ELA É IMPRESCINDÍVEL. Ela interliga milhões de computadores em todo o mundo. Suas redes e possibilidades só aumentam. Os celulares estão todos conectados. São milhares de conexões em todo o mundo. Queira ou não você precisa estar conectado. E quando falo de internet não falo só de mídias sociais. O universo é gigante e incrível.

A internet é muito mais que isso e a cada dia está em mais e mais soluções do dia a dia.  É NECESSÁRIO ENTENDER E APRENDER A USAR A INTERNET.

E se seu ramo de trabalho é na área de eventos ou projetos, é ainda mais essencial esse uso. O PÚBLICO ALVO PARA PROJETOS E EVENTOS ESTÁ CONECTADO.

Continue seguindo meus posts e pouco a pouco vou falar sobre cada uma das possibilidades, sobre cada uma das redes sociais, sobre sites e blogs, ferramentas gratuitas etc. A nova era do marketing 3.0 está conectada. Fique também. QUERO TE ENVIAR SEMPRE INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE PROJETOS, EVENTOS E MUITO MAIS e isso eu só compartilho com quem é VIP. Para isso faça aqui sua inscrição para participar também.

Gostou? Curta, compartilhe e divulgue. Informação tem que ser circular. 😉

REAPRENDENDO A CRIATIVIDADE COM AS CRIANÇAS

84363c26ccab76f0aa2dde02fcb39cec.47d3c9d823b9ae01024bf6c0677a8354Meninas e meninos,

Dizem que todos nós já temos criatividade, somos criativos. Mas que temos que exercitar isso. Então, o que podemos aprender com as crianças com relação a criatividade? Tudo. Ou, no mínimo muito.

Estamos no mês de outubro e dia 12 comemoraremos o dia das crianças. Muita gente começa a mudar suas fotos no Facebook para colocar aquelas de quando eram crianças. Pais pensam em presentes. Professores e escolas preparam suas comemorações. Enfim diversas homenagens a estes pequeninos que nos fazem mais felizes.

Porém, acho que, muito mais do que homenagear, precisamos resgatar esta qualidade de “ser criança” que é muito mais do que “ser pequeno, dependente, engraçadinho e bonitinho”. “Ser criança” é ser livre principalmente para pensar. Se hoje fôssemos livres como já fomos quando crianças poderíamos ter muito mais sucesso e felicidade.

Criatividade é inventividade, inteligência e talento, natos ou adquiridos, para criar, inventar, inovar, quer no campo artístico, quer no científico, esportivo, dia a dia etc. Mas para mim, a melhor definição de criatividade é de Anderson**: “CRIATIVIDADE REPRESENTA A EMERGÊNCIA DE ALGO ÚNICO E ORIGINAL”. E é justamente este “criar” na “emergência, na dificuldade ou necessidade” que a criança realiza sem obstáculos no pensamento e principalmente na ação. Não ficam arranjando culpados ou colocando empecilhos. São livres e por isso desenvolvem sempre algo original e único mas que principalmente resolve o problema, atende a demanda e é independente.

@Eu queria alguns brinquedos – Quando era pequena, queria brincar de servir comidinhas, cozinhar em panelinhas comidas imaginárias etc mas não tinha estes brinquedos. Resolvi então confeccionar o que eu queria. Peguei um papel, cortei com as mãos mesmo, dobrei e enrolei até que viraram panelinha, pratos, talheres e copos. Aí brinquei muito. Não importava se era de papel e simples ou de plástico e comprado na loja, precisava ser brinquedo. Conquistei o objetivo, resolvi o problema.

Ela queria viajar com tranquilidade – Minha sobrinha de 10 anos, ia ter prova na sexta-feira mas também neste dia deveria viajar para São Paulo. Em casa, conversou isso com a sua mãe que disse que iria resolver com a escola e ver como faria. Mas que em último caso, disse que poderia viajar a noite, na sexta. Porém, minha sobrinha disse tinha que viajar para outro lugar no sábado e argumentou que ficaria muito cansada. Isso era um domingo. Na quarta, minha irmã foi falar com a diretora para ver sobre a liberação para ela fazer a prova antes. Porém, quando chegou a diretora disse que ela estava “atrasada”. Que minha sobrinha pediu licença para a professora, foi até lá e já tinha argumentando a “extrema” necessidade de fazer a prova antes e que ainda na sexta precisaria ir sem uniforme pois de lá já iria viajar. Negociou estes termos com a diretora e conseguiu. Não teve o pré-conceito da idade ou do medo da autoridade. Sabia que tinha esse poder e esse direito e ela, com 10 anos, foi lá e conquistou o objetivo e resolveu o seu problema.

Ela queria cuidar da gatinha machucada – A filha de uma amiga no Facebook, vendo que sua gatinha estava machucada. Foi ao banheiro, pegou papel higiênico e “enfaixou” a gata. Lembrou de como sua mãe fazia e resolveu com criatividade a questão do cuidado médico. Conquistou o objetivo e resolveu o problema, (ou quase rrsss).

E se ficarmos aqui conversando e contando lembraremos de histórias assim. Histórias nossas, de pessoas próximas ou de casos que ouvimos. Mas a principal lição é que as crianças usam tudo que é possível para “alcançar seus objetivos e resolver seus problemas”. Seja de forma mais simples, decidida ou engraçada. As crianças são independentes e com sua pouca vivência sabem bem o que querem e lutam pra conquistar. Mesmo que não seja da melhor forma e muitas vezes causando acidentes, as crianças são livres e obstinadas.

De verdade, os pais e a sociedade, na minha opinião, é que muitas vezes estragam a criança e quando ela vira adolescente, jovem ou adulto
ficam dependentes, inseguras e sem perspectivas. Conheço por exemplo diversos jovens com mais de 18 anos que seus pais que resolvem tudo na escola, das viagens. Tem pais que os filhos já tem mais de 20 e ainda compram suas calcinhas e cuecas. Tem pais que ainda sustentam seus filhos com mais de 30 anos. Enfim “amam demais”, tornam os filhos dependentes e cada dia mais sem autonomia, sem liberdade, sem criatividade.

Agora, imagina nós, com o conhecimento e vivência que já temos, se agirmos com a liberdade e obstinação das crianças, livres de pré-conceitos? Seremos pessoas muito mais criativas. Se tivermos o olhar da criança para o problema, poderemos achar soluções simples, descomplicadas, baratas, inovadoras e principalmente muito criativas.

O principal para ser criativo é lembrar que o mais importante é conseguir chegar nos objetivos e que para isso, as variáveis mais estranhas e não usuais podem ser uma solução. Não aceitar o “não”, o “é impossível”, o “já tentamos”, o “não é por aí” e tantas outras frases, regras e opiniões negativas, obsoletas ou bitoladas. O objetivo é conquistar o resultado, um resultado único.

Vamos observar e ser mais criativos. 🙂

QUERO TE ENVIAR SEMPRE INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE PROJETOS, EVENTOS E MUITO MAIS e isso eu só compartilho com quem é VIP. Para isso faça aqui sua inscrição para participar também.

**(ANDERSON, H. H . On the meaning of creativity. In ANDERSON, H. H. (org.). Creativity in childhood and adolescence. Palo Alto, CA: Science and Behavior Books. 1965.)

3 PONTOS PRINCIPAIS NA ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS

Meninas e Meninos,

IMG_8074Como prometido no Periscope segue algumas considerações sobre eventos. Abaixo identifiquei três pontos mais importantes que darão início e continuidade a toda projeção e organização.

🙂  –  01 – Toda organização de evento começa com a definição e avaliação do público alvo. É a partir dessa definição e análise que tudo será projetado. Material gráfico, local, formato, conteúdo, decoração, atrações culturais e recreativas, alimentação, cores etc.

🙂  – 02 – Siga os mesmos passos da elaboração do projeto para pensar no seu evento. Muita gente acha que para realizar um evento não há necessidade de escrever também um projeto, mas há sim. O projeto é o documento que dá o norte para a realização do mesmo. Recursos humanos, recursos materiais, logística, recursos financeiros, cronograma, stakeholders etc estarão descritos. Escreva o documento (projeto) do seu evento.

🙂 – 03 –  Pesquise cada ítem e tente criar o maior diferencial possível. Eventos existem aos milhares, idéias também. Coisas interessantes não estão faltando. Então você tem que pesquisar, pensar e encantar. E lembrar sempre que o “diabo” mora nos detalhes. É nessa hora que você pode encantar. Os mínimos detalhes, os “amenities”, a exclusividade.

E hoje são estas. Mas teremos muito mais para falar sobre eventos. QUERO TE ENVIAR SEMPRE INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE PROJETOS, EVENTOS E MUITO MAIS e isso eu só compartilho com quem é VIP. Para isso faça aqui sua inscrição para participar também.

Gostou? Comente, curta e compartilhe. Vamos fazer circular informação. Namastê

10 DICAS MUITO IMPORTANTES PARA VOCÊ CONSTRUIR UM PROJETO

Meninas e Meninos,

IMG_4761 - CópiaMuita gente me pergunta qual o primeiro passo ou quais passos principais para se escrever um projeto. Segue então 10 dicas e comentários que acho que pode ajudar um pouco:

1 – Um projeto é um planejamento, uma receita (uma receita de bolo como digo sempre). É o passo a passo para que você realize o que pretende. Pode ser um projeto de uma festa, de comprar um carro, de fazer uma ação social, de lançar um livro, de construir uma casa etc. Para qualquer uma dessas ações você deve pensar em todos os detalhes e colocar isso no papel.

2 – Faça um projeto que tenha a ver com sua carreira, sua vida, sua realidade. Não adianta fazer um projeto “Totalmente Saudável” se você não consegue ficar longe das guloseimas. Não adianta fazer um projeto de engenharia se seu conhecimento é de culinária. Não adianta querer fazer projetos de dança se você só entende de música. Para isso primeiro você tem que aprender sobre o assunto e depois elaborar o projeto. Ou, conseguir uma parceria de alguém especialista no assunto que possa te ajudar.

3 – Tenha muito claro o ESCOPO do projeto. Escopo é o ponto ao qual quer chegar. O que você quer atingir. É exatamente o que é o seu projeto. Poderíamos dizer que é o Objetivo Geral misturado com a Definição. Mas é a partir dele que você constroe todo o resto. Não é só “lançar um livro” mas é porque e o que quer com esse lançamento.

4 – Definir e entender as necessidades e interesses dos STAKEHOLDERS (todas as pessoas que estão ligadas direta ou indiretamente ao seu projeto e tem interesse no mesmo). Essa parte é fundamental para uma série de ações na hora de escrever e definir o passo a passo da execução do projeto.

5 – Fazer um “Toró de Palpites” e responder os “Q’s” – O que é o projeto? O que você quer com o projeto? Onde acontecerá? Quem participará? Como vou falar disso? O que preciso? Quando preciso? Quanto preciso? etc

6 – Começar a colocar tudo no papel descrevendo, inclusive, os custos envolvidos em cada necessidade e cada passo.

7 – Ter estes principais ítens na descrição:

***RH – Recursos Humanos envolvidos – todos os prestadores de serviço, profissionais etc.

*** RM – Recursos Materiais necessários – tudo o que vai comprar, alugar, emprestar, construir etc.

*** Logística – como vai hospedar, transportar e alimentar o RH e como irá transportar e distribuir os RM.

*** Recursos Financeiros – quanto e de onde virá o dinheiro para esse investimento.

*** Plano de Comunicação – a comunicação deve ser funcional para os Stakeholders. Todos devem saber de suas funções e responsabilidades além do andamento do projeto. Isso é fundamental para o sucesso.

*** Pensar e criar um eficaz sistema de conferência, de monitoramento.

8 – Escrever o CRONOGRAMA (cronos = tempo) – definir quando e como cada ítem será realizado e quem será a pessoa responsável por ele.

9 – Ler e reler para ver se ainda falta algo e se tudo tem coerência.

10 – Avaliar riscos e se for necessário acrescentar despesas e necessidades para um plano B, C ou D.

E é isso. Observar ítens antes de escrever o projeto e antes de executar evita muitos problemas. Os detalhes são importantes, não os perca de vista.

Gostou? Curta, comente e compartilhe. Siga esse blog. QUERO TE ENVIAR SEMPRE INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE PROJETOS, EVENTOS E MUITO MAIS e isso eu só compartilho com quem é VIP. Para isso faça aqui sua inscrição para participar também.  🙂

(quase) TODOS OS DIAS NO PERISCOPE Check List COM Marília de Lima – BATE PAPO DOS PROFISSIONAIS DE PROJETOS E EVENTOS

Meninas e meninos,

unnamedMe rendi mais uma vez a outra rede social, agora o PERISCOPE. Realmente tenho me apaixonado pelas possibilidades de comunicação que estas redes nos proporcionam. Projetos e eventos são duas matérias que exigem atualização constante e nada melhor do que as redes sociais, cada vez mais ao vivo, pra nos ajudar com o que acontece. Por isso criei lá no Periscope um bate papo chamado “Check List” onde (quase) diariamente converso com profissionais da área, para debater sobre nosso segmento.

No CHECK LIST você pode participar com opniões ou perguntas sobre o tema do dia ou mesmo sobre outros assuntos que lhe interessem em Projetos e Eventos. Não tem hora certa para esse ‘chat ao vivo’ mas se você me seguir no @eumariliadelima toda vez que eu estiver on line você receberá um aviso. Além disso você tem até 24 horas para assistir depois da gravação. E se tiver dúvidas ou comentários pode participar ao vivo e conversar comigo ou, se assistir depois, mandar no mariliadelima@gmail.com que aí comento no dia seguinte.

E para quem ainda não sabe como fazer para usar o PERISCOPE é só dar um “Google” e pesquisar. E se você não sabe como utilizar o aplicativo para seus projetos e eventos veja esta matéria que escrevi sobre o assunto: DICAS PARA USAR O PERISCOPE PARA PROJETOS E EVENTOS

Então está avisado, te espero diariamente no meu canal no Periscope: CHECK LIST com MARÍLIA DE LIMA – endereço: @eumariliadelima

QUERO TE ENVIAR SEMPRE INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE PROJETOS, EVENTOS E MUITO MAIS e isso eu só compartilho com quem é VIP. Para isso faça aqui sua inscrição para participar também.

Gostou? Curta, comente, siga este blog, divulgue para os amigos. Obrigaduuuuu 🙂   😉

10 DICAS SOBRE CAPTAÇÃO DE RECURSOS

IMG_4808Meninas e Meninos,

Preparei estas 10 dicas para você pensar na captação de recursos do seu projeto:

🙂    1 – Tenha um bom projeto – um bom projeto é bem escrito, é coerente, tem diferencial que encanta e principalmente é parte do seu sonho e da sua carreira.

🙂    2 – Faça um projeto que realmente vá realizar a qualquer custo. Não perca tempo por algo que só vai tentar em lei de incentivo pois esse é apenas um dos vários caminhos.

🙂    3 – Após o projeto pronto, aprovado ou não em uma lei de incentivo, faça um material de vendas convincente. Primeiro convença do porque é bom e depois fale de valores e incentivos. 

🙂    4- Não caia no erro de achar que você ou seu projeto é importante ou inédito, como você um milhão de pessoas pensam assim. Defina qual a sua importância e a do seu projeto para a empresa e para o mundo.

🙂   5- Esqueça o discurso antigo e que não convence ninguém que a empresa ou pessoa tem que investir em cultura é importante, quase uma obrigação. Não é assim que funciona. 

🙂    6 – Seu projeto está numa lei. Ok. Mas isso não é nada, tem um monte que está. Pense e monte argumentos do porque é melhor investir no seu projeto do que em outro. 

🙂    7 – Pense em várias possibilidades de captação de recursos: parcerias, financiamento coletivo (crowdfunding), venda antecipada, sócios investidores, várias leis de incentivo etc. 

🙂   8 – Não ache que porque está em uma lei, na mão de um captador, em um site de financiamento tudo vai dar certo….você precisa continuar trabalhando a sua participação é fundamental. 

🙂    9 – Entende que o NÃO já é seu… vá atrás do sim. Mas entenda que é a arte de vender e não de obrigar. 

🙂    10- Seja criativo. Seja proativo. Seja inteligênte. Não desista. Não é impossível. 

GostouCurta, comente e compartilhe. 

QUERO TE ENVIAR SEMPRE INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE PROJETOS, EVENTOS E MUITO MAIS e isso eu só compartilho com quem é VIP. Para isso faça aqui sua inscrição para participar também. 🙂

PATROCÍNIO CULTURAL NÃO PRECISA SER VIA LEI DE INCENTIVO

@PROJETOSOs projetos e os patrocínios devem, e acontecem, independente de ter ou não uma lei ou edital de incentivo.

Para entender um pouco mais trouxe o primeiro “mecenas” Gaius Maecenas ou Caio Cílnio Mecenas (68-8 a.C.), conselheiro do imperador Cesar Augusto o filho de Júlio César. Ele criou a sua volta a permanência de amigos intelectuais e artistas. Era um patrocinador de todos, tornando-se um modelo para vários outros governantes e pessoas importantes. Tudo isso sempre com a intenção também de melhorar a própria imagem. ImagemDesde então, com toda essa fama e modelo copiado, o termo “mecenas” se tornou adjetivo para aqueles que patrocinavam as artes e os seus artistas. E claro esse patrocínio veio sempre com a contrapartida da fama e da boa imagem para quem o fazia.

Passados muitos e muitos anos ainda hoje as belas artes e agora muito mais a cultura em sua totalidade abrangendo a culinária, patrimônio, línguas, costumes e tal, está ainda dependente, e com razão, dos “mecenas”, dos patrocinadores que por aí buscamos. A cada dia vem sendo desenvolvido e pensado os incentivos fiscais para que seja mais efetivo a participação de empresas e pessoas físicas. Ponto positivo.

Na área da cultura, no Brasil, temos leis federais, estaduais e municipais. A grosso modo, a empresa deposita na conta do projeto cultural o valor X, guarda o recibo e na hora de pagar o imposto faz o abatimento de acordo com as normas. Mas isso tem virado regra e deixado de lado o foco principal que  não é convencer o patrocinador a te “adiantar um imposto” e sim a investir no seu projeto.

Infelizmente essa postura de muitos tem se deixado, erroneamente, a impressão de que as leis de incentivo e editais estão vinculados aos projetos e vice-versa. Com a quantidade de novos projetos e novas possibilidades estão quase todos, patrocinadores e patrocinados, VICIADOS em patrocínios apenas via leis de incentivo. Ponto negativo.

Quando se elabora e escreve um projeto o principal objetivo dever ser realiza-lo, de uma forma ou de outra. Muita gente me procura para auxiliar nos problemas com captação. Costumo dizer sempre que o mais fácil é escrever e aprovar um projeto, o difícil, mesmo é vender o projeto para o possível patrocinador. Então temos que criar projetos realizáveis e trabalhar de forma que possamos convencer este Mecenas de que vale a pena patrocinar, com ou sem lei de incentivo. Precisamos achar o apelo que encantará o patrocinador além de um desconto em impostos.

Gostou? Curta e comente. Partilhe pois o conhecimento deve circular. 

 

10 DICAS IMPORTANTES SOBRE PROJETOS CULTURAIS E SOCIAIS

@PROJETOSO tema das segundas aqui no meu blog será PROJETOS. Se gosta do tema se cadastre para receber os posts ou me acompanhe nas redes sociais. O objetivo é dar dicas práticas, mostrar e comentar exemplos do que fazer e do que não fazer na ELABORAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS.

Então vamos começar com o básico: o quê são mesmo “projetos????

Bem, a A palavra PROJETO vem do latim proicere, que quer dizer “antes de uma ação”. Um projeto é algo que você pesquisa, planeja, desenha e escreve antes de realizar alguma ação. Assim ela será executada da melhor maneira possível. Ele surge da necessidade, oportunidade ou problema encontrado. Um projeto tem tempo e recursos definidos. E principalmente, deve ter o escopo (aquilo que se pretende atingir) muito bem definido.

Aqui apresento 10 dicas importantes que você precisa saber sobre projetos culturais e sociais:

  1. SE SEU PROJETO NÃO ESTÁ ESCRITO, NÃO TEM OS ORÇAMENTOS E CRONOGRAMAS DESENHADOS, VOCÊ NÃO TEM UM PROJETO, TEM SÓ UMA IDÉIA. – Algumas pessoas têm idéias, fazem um pequeno resumo no papel, apontam as justificativas etc., mas não escrevem nada de prático. Isso não é um projeto, é uma idéia, não confunda. Ter o projeto escrito e detalhado é o primeiro passo para a organização do caminho que se pretende trilhar.  As perguntas que orientam para esta construção detalhada são: O que é, quanto é, para quando é, com quem é, como é e por aí vai.
  1. ESCREVA UM PROJETO PELO PROJETO E NÃO PARA UMA LEI OU EDITAL – Um projeto tem que atender a uma demanda visualizada no planejamento estratégico. A ação de desenhar e escrever um projeto, que custará seu tempo, deve ser alinhado com a visão geral do caminho a percorrer. Portanto, se acha importante ter um ou mais projetos para 2016 eles tem que ser escritos agora e só depois inseridos nessa ou naquela lei ou edital. Leis e editais são para viabilizar financeiramente os projetos que você sonha, que você precisa.
  1. PROJETO TEM COMEÇO, MEIO E FIM, ao contrário de uma empresa que trabalhamos para que nunca tenha fim. Um projeto sempre tem um objetivo que, ao ser cumprido, finaliza as ações. Portanto, pensar nesse desenho é também pensar em uma boa finalização. Ter um cronograma real. Tem gente que faz projeto que nunca termina. Fica enrolado com prestação de contas, com finalização de fotos e vídeos etc. Isso é erro de planejamento.
  1. PROJETO TEM QUE CONTER A VERDADE, NADA MAIS DO QUE A VERDADE– Isso é muito importante para se aprender com relação aos projetos. Alguns acham que é difícil escrever, pois focam em argumentos e condicionamentos que tornam o “escrever um projeto” algo intocável. Para escrever coloque a verdade exata de como você vai fazer, o que vai precisar para construir e executar sua ação. Todos os mínimos detalhes de custos, pessoas, necessidades etc. Isso é o seu projeto.
  1. PROJETO É UMA RECEITA DE BOLO – ao escrever um projeto escreva de forma que quem pegar o documento possa executá-lo. Ele é uma receita tem que ter todos os ingredientes e o “modo de fazer”. Para testar, dê pra alguém que não é da área ler. Se entender, maravilha, está pronto.
  1. PROJETO NÃO É TESE DE TCC – Um projeto não é uma tese para doutorados ou mestrados. Não deve ter linguagem rebuscada e deve ser de fácil compreensão. Deve ser claro, direto e prático. Somente na justificativa que é permitido dissertar sobre a importância, o contexto. Mas mesmo assim não deve ultrapassar uma lauda. Todos os outros tópicos como: resumo do projeto, objetivo, cronograma, orçamentos etc. tem que ser práticos. 
  1. PLANEJE, PLANEJE, PLANEJE E DEPOIS ESCREVA – A parte mais importante na construção de um projeto é o planejamento. É nessa hora que há pesquisa de mercado, avaliação do contexto, discussão e mapeamento de riscos etc. Enquanto essa visão geral não for avaliada e processada não se deve finalizar o documento. Quanto mais se planeja, maior a assertividade.
  1. LEIS DE INCENTIVO OU EDITAIS SÃO FÁCEIS DE ESCREVER E CADASTRAR – Nenhuma lei de incentivo ou edital é difícil de participar. Com o projeto pronto e escrito faça a leitura do que pede a lei ou edital e vá adequando. E com relação ao cadastramento é só ler também. O youtube tem vários vídeos explicando para Rouanet, Icms etc. O que não podemos é ter preguiça de ler, de buscar conhecimento. Mas, se está inseguro ou não tem tempo, sempre tem um bom produtor no mercado que pode escrever e cadastrar o projeto “com” você.
  1. CAPTAÇÃO DE RECURSOS E PRESTAÇÃO DE CONTAS COMEÇA NO PLANEJAMENTO – Essa é uma parte também muito importante de saber. Ao planejar um projeto deve pensar como e quanto será preciso, quais empresas ou ações podem auxiliar na disponibilização de recursos, quem poderá ser parceiro etc. E ao definir cada item/rubrica do orçamento, deve também avaliar como se dará a prestação de contas desse item. Estes dois itens bem planejados evitam muitas dores de cabeça.
  1. PROJETO É UM MEIO, NÃO É O FIM – Outra confusão que se faz e achar que ter projetos é fundamental para a sobrevivência do grupo, da entidade, do artista etc. Fundamental é saber “o que você quer ser quando crescer, além de salsicha” (risos). Fundamental é saber aonde quer chegar e criar um planejamento estratégico. Nesse planejamento poderá conter um ou mais projetos e estes devem ter relação com o que se pretende conquistar. E não o contrário.IMG_4935

E é isso. Espero que tenha sido útil. Gostou? Curta e comente. Mas também compartilhe com os amigos. Conhecimento tem que circular.

FOTOS: Palestra Leis de Incentivo à Cultura e Esporte – CVSP e ABCR

Ganhei um presente do super fotógrafo Ricardo Beccari, as fotos da palestra: “Leis de incentivo à Cultura e Esporte” que fiz na sede do CVSP – Centro do Voluntariado São Paulo para a ABCR – Associação Brasileira de Captação de Recursos. Adorei. Obrigado Ricardo.

Quem quiser contatar e conhecer mais do trabalho dele é só fazer contato ou acessar o site:

http://www.beccariphoto.com.br

beccari@beccariphoto.com.br

Seguem as fotos.