MAIS DE 20 ÁRVORES PODERÃO SER CORTADAS PARA DAR LUGAR A UM ESTACIONAMENTO NA CIDADE DE CAXAMBU EM MIINAS GERAIS

Cortar árvores em um mundo que luta contra o aquecimento global é uma ação correta? Essa discussão acontece na semana do meio ambiente. 

logo-cul

Foto antiga da Cidade – Postal antigo vendido como “relíquia” no Mercado Livre

Pois é, esta é a discussão que acontecerá dia 05 de junho, em uma audiência pública, na cidade de Caxambu no Sul de Minas. Um projeto de estacionamento no centro da cidade apresentado pela prefeitura com aprovação do IEPHA prevê cortar mais de 20 árvores para abrir espaço para um estacionamento a céu aberto, no coração da cidade e ao lado do parque das águas minerais. Eu vi o projeto e é até “bonitinho”. Mas a pergunta é qual a intenção desse projeto?

Estão pensando no turista e nos visitantes que não tem lugar para estacionar quando a cidade está cheia. – Entendo que a cidade fique congestionada quando tem muito turista (sou de lá) e toda a cidade tem ruas estreitas e estacionar é difícil. Mas a cidade é pequena, o fluxo diário dos próprios moradores não necessitaria de algo desse porte. E para o turista há dezenas de outras soluções.

IMG_8968Por exemplo, deixar seus carros nos estacionamentos nos hotéis. Criar um estacionamento público próximo do ginásio poliesportivo e/ou próximo do centro de exposições ou outro lugar que tenha espaço e assim gerar mais trabalho para os taxistas e charreteiros da cidade. Deixar o centro com flores, bancos para sentar e papear, lixeiras bonitas, árvores, charretes e nenhum carro. Isso acontece em centenas de cidade pelo mundo. Vira até atração turística.

Tenho certeza de que isso iria atrair muito mais turista do que um estacionamento que destruirá 20 e tantas árvores. Além é claro do impacto ambiental da circulação de carros e mais carros no centro da cidade onde esta o parque das águas que é um dos parques do mundo com maior diversidade de águas minerais.

O fato é que em todo o mundo, a moderna inteligência, é reduzir o fluxo de carros para diminuir a emissão de gases. A criação de bicicletários, o plantio de árvores e jardins, a discussão da mobilidade urbana é o grande tema. Então porque andar na contramão da evolução e cortar árvores para criar estacionamento de carros???

Não conheço o projeto. Acho que quem criou, pode realmente no momento, olhando sob um único ponto de vista, ter achado isso interessante. Mas agora todo o projeto enfrentará uma discussão pública. Quer dizer que há outras visões.

Ah… Mas as árvores dessa avenida que serão cortadas estão desiguais. Sim. É verdade. Muito desiguais. Mas estão assim, pois não estão sendo bem cuidadas. Porque os jardins ao redor não existem, estão quase abandonados. Porque infelizmente não há respeito e nem educação da maioria da população (do Brasil) em cuidar do patrimônio. Mas garanto que plantar flores em toda a avenida, consertar as jardineiras e plantar até mais árvores não custará R$ 250 mil reais.

Ah… Mas 250 mil reais vieram através de uma emenda, de um convênio, é um projeto específico, dinheiro além da arrecadação, bônus, se não usar pra isso tem que devolver o dinheiro. Sim. É verdade. Mas deveriam ter pensado antes de fazer um projeto assim. É triste ter que devolver o dinheiro. Mas é melhor do que andar na contramão da história.

photo-1024x768

Ah… Mas o projeto é bonito, vai ficar bom. Depois todo mundo vai gostar. Ok, mas ninguém pensou em preservação do patrimônio da cidade? Quer dizer, só porque o IEPHA aprovou tecnicamente não quer dizer que seja o melhor. É uma mudança numa avenida que faz parte de toda a história de Caxambu. Já foi um pecado colocarem asfalto. Agora vão mudar de novo sem uma consulta pública?

Nossa Marília, você só critica, não sabe de nada e dá palpite. Sim. Sou mesmo chata e dou muito palpite, falo muito, me intrometo. Mas me baseio na realidade e vou dar exemplos que estão acontecendo até mesmo no Brasil de ações que beneficiam o turismo, a natureza, o patrimônio, o cidadão:

– a Prefeitura de São Paulo criou o “parklet”. São estruturas feitas em madeira, com bancos e jardim, que ocupam a vaga de dois carros. Esse é um projeto do município onde através de uma licença pode ser construído estas estruturas. O objetivo? Diminuir o fluxo de carros. Diminuir a emissão de gases. Tornar a cidade mais bonita.

– A Câmara Municipal de Madri já restringiu agora em 2015 a circulação de carros no centro da cidade.

– Paris tem um projeto de que até 2020 restringirá quase totalmente a circulação de veículos poluentes no centro turístico da cidade. E atualmente, 60% dos moradores de Paris não possuem carro.

– O Seminário “Transportes: dimensão-chave para um Brasil sustentável”, organizado pela Fundação Friedrich Ebert, a Carta Maior e a Fundação Perseu Abramo discutiu em 2014 a necessidade da melhoria do transporte público e a eliminação ou no mínimo redução dos carros nos centros das cidades.

IMG_3422E por aí vai… São muitos exemplos. É só dar um “Google” e saberá de muito mais.

E não é nada contra a administração atual. Acho que tem sido feito muita coisa. Tenho visto melhorias sim. O Parque das Águas que estava abandonado começa a tomar fôlego. Então, isso não é politicagem, não é partidarismo, é apenas a defesa de outra visão sobre o mesmo tema. Mas, será no dia 05 que todas estas questões serão discutidas e finalizadas. Eu espero que para o bem da maravilhosa cidade de Caxambu, mas que principalmente, seja democrático. O CODEMA já está olhando os detalhes do projeto.

Se vale meu voto. Eu voto NÃO ao projeto.

Dê uma voltinha pela cidade: https://www.google.com.br/maps/@-21.979065,-44.933739,3a,75y,204.68h,61.39t/data=!3m4!1e1!3m2!1syCOnBrgLhc0xo1069-9xRg!2e0!6m1!1e1

CAXAMBU NO SUL DE MINAS É EXEMPLO DA BOA PARCERIA DO TURISMO E DA CULTURA

Cultura é um grande atrativo para o turismo. E é sobre isso que falamos aqui aos sábados.  Além de belas paisagens o turista gosta quando pode completar sua noite e até parte do seu dia com atividades culturais. Uma atividade que tem crescido muito por todo o Brasil são os saraus culturais.

No século XIX sarau era um evento bastante comum. Estes eventos vem sendo redescoberto por seu caráter de inovação, descontração e satisfação Um sarau pode envolver dança, poesia, leitura de livros, música acústica e também outras formas de arte como pintura, teatro e comidas típicas

Na cidade de São Paulo atualmente existem mais de 70 saraus que acontecem semanal ou mensalmente. Por todo o Brasil são centenas de saraus que acontecem e muitos tem se tornado atração turística.

@Caxambu, belíssima cidade no sul de Minas e conhecida por suas águas minerais, não fica de fora das atividades culturais que atraem turistas. Dia 05 acontece em Caxambu o Sarau do Panela Mineira, organizado pelo grupo Cidadão Caxambuense e coordenado por Antonio Claret e Deborah Rodrigues. Poesia, atrações surpresa, participação especial do músico Preto Rico, conhecido na região, e a condução do evento pelo músico Thomaz Sarkis promete ser o início de uma atividade que poderá entrar na agenda cultural da cidade e virar atração para os turistas que a visitam.1614035_594672827281322_614821100_o

Quem for neste sarau do dia 05 de junho em Caxambu – MG, que acontece a partir das 19:30, poderá ouvir Tom Jobim, Duke Ellington, Cole Porter, George Gershwin, Nat King Cole, Louis Armstrong, Miles Davis e Chet Baker.

IMG_8958Caxambu, além de ser famosa por suas águas minerais e pelos cassinos, já abrigou muitos eventos culturais importantes e que sempre foram atração para o turistas e moradores. O Festival de Cinema, organizado por Antônio Nasser e o  Festival Rock na Rua, organizado por José Luiz Fernandes Nogueira são bons exemplos. O Centro Cultural, montado no antigo museu, atraiu muitos artistas novos e que depois fizeram sucesso, como o Lenine por exemplo. Atualmente o Caxambuteco é um importante evento de gastronomia e música que já se torna tradicional.

Este é um exemplo de que a cultura e o turismo podem e devem estar ligados. Vele ressaltar que todas as atividades culturais de um município devem entrar em um calendário anual que seja também divulgado para os turistas. Assim, as pessoas se programam para agendar suas férias em épocas onde estas aconteçam.  Ou, os fazedores de cultura, passam a programar atividades na época em que a cidade está mais visitada.

Secretários de cultura e Secretários de turismo devem trabalhar em conjunto, fomentar a cultura no município e incentivar que estas aconteçam de forma permanente e passem a fazer parte do calendário oficial de eventos.

 Gostou? Tem mais idéias ou sugestões? Curta e comente. Aproveite para compartilhar com quem você acha que poderá gostar.

Em 2016 nova edição do COSTURANDO O TURISMO DO SUL DE MINAS

image

Às vésperas de completar 20 anos o projeto “Costurando o Turismo do Sul de Minas” voltará com uma edição comemorativa em 2016.
O evento nasceu a partir da necessidade de solucionar o declínio do turismo em algumas cidades da região. Estas já tinham a vocação turística mas precisavam criar alternativas para as dificuldades da escassez. A proposta dos debates era criar à partir de uma “costura”, de uma cooperação,  circuitos variados, treinamentos, divulgação etc. Tudo isso num grande esforço conjunto realizado pelas cidades participantes.

image

Principais objetivos:
– Divulgar o Sul de Minas como pólo turístico de grande potencial.
– Desenvolver uma política de preservação ambiental.
– Iniciar uma conscientização sobre a importância econômica do turismo.
– Iniciar um trabalho de especialização de mão de obra e serviços.
– Criar produtos turísticos bem planejados e organizados.
– Levantamento e mapeamento das necessidades.
Os Seminários para Costurar o Turismo do Sul de Minas foram realizados em 04 edições e em regiões diversas.  O formato em que aconteceram foi em 03 dias com palestras variadas e muitos convidados e parcerias importantes da área.  Foi eleito um conselho para auxiliar a pontuar e organizar os trabalhos. Sempre aconteciam peças de teatro, exposições e festas temáticas paralelamente.

image

Desde o início do projeto tivemos variados parceiros:
SENAC / SEBRAE/ TURMINAS/ AMO-TE/ SELT/ ABRATURR/ AMAG/ HOTEL GLÓRIA/ AGUA MINERAL CAXAMBU/ AGUA MINERAL DE PASSA QUATRO/ ANTARCTICA BAEPENDI/ GRAFICA SÃO JOSÉ ITAMONTE/ EMBRATEL/ TELEMIG/ TV ALTEROSA/ VIDEHON PRODUTORA DE VIDEO/ GRAPH VARGINHA/ DGD RENT A CAR/ ALAGO – Associação dos Municipios do Lago de Furnas/ LAGAMAR RESORT/ CAFÉ BOM DIA/ TAM/ CEMIG/ COPASA/ GRAFICA VARGINHA EDITORA / ABIH/ SINDICATO DOS HOTEIS DE POÇOS DE CALDAS/ PREFEITURA DE CAXAMBU/ PREFEITURA  DE POÇOS DE CALDAS/ PREFEITURA DE POUSO ALEGRE/ PREFEITURA DE VARGINHA/ PREFEITURA DE BAEPENDI/ PREFEITURA DE AIURUOCA/ PREFEITURA DE LAMBARI/ PREFEITURA DE ITAMONTE/ POUSADA DO VERDE/ SINDICATO DOS HOTEIS DE SÃO LOURENÇO/ HOTEIS DE CAXAMBU/ HOTEL RECANTO DAS HORTÊNCIAS/ PARQUE HOTEL LAMBARI/ ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE PASSA QUATRO/ ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE LAMBARI/ ETC

image

Alem destes parceiros tivemos pessoas importantes que ajudaram a viabilizar o evento e principalmente auxiliar na condução dos debates:
Wanda Lacerda e Paulo Simão  – Turminas – BH
Paulo Miranda – SENAC ITAJUBÁ
Antonio Henrique Borges de Paula – SENAC BH
Ernesto Guilhenea Melgar – OMT/ Consultor
Gloria Maria Vilhena de Paiva – Consultora.

Em 2016 quando comemoramos 20 anos do evento reuniremos novamente o setor e os municípios para debater sobre o que aconteceu nestes 20 anos e apresentar novas propostas de ação. Venha fazer parte desse evento.

image

image

image

Quer saber mais mande um email no mariliadelima@gmail.com

Gostou? Curta, comente e compartilhe.

O TURISMO, A CULTURA E A BROADWAY

@TURISMOComo já comentei no post passado estive na WTM Latin America, uma grande feira de turismo internacional que aconteceu em abril aqui em SP. Um dos estandes que visitei foi o de Nova York. Neste foi um dos estandes onde vi exemplos de como é organizado o turismo e a cultura por lá. Além de folhetos e mais folhetos sobre a cidade, seus roteiros, hotéis, transporte e outros tinha muita coisa cultural.

– Visita guiada pela cidade contando sua história,

– visita a prédios que são patrimônio histórico,

– vários roteiros para visitar museus temáticos ou com obras de arte,

– Guia das principais galerias de arte etc.

Estas são ações que gostaria de falar com vocês em outro post. Mas neste quero falar sobre um guia da Broadway que muito me interessou.

IMG_20150508_140523597A Broadway é uma (larga) Avenida em Nova York, EUA. Ela atravessa o condado de Manhattan e do Bronx. Além de ser famosa por ter virado um cartão postal usado em filmes e programas de TV ela é muito famosa por ter mais de 43 teatros onde constantemente abriga dezenas de produções famosas, com gente famosa e que faz tanto sucesso que chega a ficar em cartaz por anos. Quem visita Nova York obrigatoriamente passa pela avenida. Faz parte do roteiro.

Pois bem, além deste guia com toda a programação dos teatros e informações dos mesmos existe também um serviço para levar o turista aos teatros. São roteiros com guias e transporte incluído. Falam espanhol, português, francês etc. Serviço, assim como os outros que citei acima, que podem ser contratados aqui no Brasil, quando for comprar a sua viagem.

Temos em São Paulo o Guia Off e algumas outras publicações. Mas precisamos melhorar muito a nossa performance com relação à estrutura de oferta dos produtos culturais aos turistas. Não temos material adequado nos hotéis, não temos material adequado em inglês e espanhol no mínimo. Não temos o nosso turismo e muito menos a nossa cultura organizada para conseguir alcançar este público que tanto quer descobrir atrações variadas na cidade que estão visitando. Na maioria das vezes a atração em São Paulo se resume nos prédios culturais e museus mais conhecidos e na culinária.

No Rio de Janeiro não é diferente mesmo sendo uma cidade ainda mais visitada por estrangeiro e berço de grandes novidades culturais. Conversando com um profissional de turismo receptivo do Rio ele me confessou que o turista internacional, que ele atende muito, acaba tendo informações sobre boates, danceterias e praia. O circuito cultural e das atividades culturais tem que ser descoberto “a força”. Reclamou até que o Jornal O Globo, praticamente o único que existe agora segundo ele, eliminou a agenda cultural diária da publicação.

Acredito que na maioria das capitais seja assim também. No interior nem se fala. Nossa organização do turismo está melhorando, mas a organização das ofertas culturais ainda tem muito que aprender.

O que é bom nisso? Que o mercado ainda tem muita demanda e lacunas para serem preenchidas pelos empreendedores da economia criativa.

Idéias como: – Receptivo cultural para circuitos de shows, galerias, prédios tombados etc. ou – Visitas guiadas em espaços culturais. Podem ser implantadas e gerar um sucesso de negócio. Isso pode ainda não ter sido pensado na sua cidade ou região. Veja o que já tem e pense no que pode inovar. Fica aí minha dica de cada vez mais aproximar turismo e cultura e juntos serem um bom negócio.

Gostou? Curta e comente. Compartilhe as idéias e informações, pois conhecimento e conteúdo devem circular.

 

TURISMO E CULTURA DEVEM APROFUNDAR A PARCERIA PARA OS BONS NEGÓCIOS

@TURISMOEntre os anos de 1996 e 1997 realizei uma série de seminários em cidades do Sul de Minas chamado “Costurar o Turismo do Sul de Minas”. Nestes eventos, e ainda hoje, debatia a necessidade de uma maior organização do setor e a formação de redes turísticas para fortalecer as regiões.  A criação de Conventios e Visitors Bureau, Circuitos Turísticos, redes de relacionamentos, divulgação em conjunto e principalmente organização do turismo municipal, treinamento dos profissionais e conscientização da comunidade. E enfim vejo hoje, tudo isso, se tornando realidade, mesmo no interior.  Não só em eventos, estudos ou discussão, mas co183600_10150181264398712_5192408_nm resultados efetivos na boca do caixa.

O turismo movimentou R$ 492 bilhões no Brasil. Estes são resultados de dados de 2014 divulgados pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC). O montante saltou de 3,6% em 2012 para 9,6% em 2014 do Produto Interno Bruto (PIB). Segundo especialistas a crise não atrapalhará o crescimento do setor para 2015.

Nos dias 22 a 24 de março aconteceu em São Paulo o WORLD TRAVEL MARKET Latin America. O evento chega a seu terceiro ano e é um dos principais eventos da indústria de viagens do país. Na última edição movimentou US$ 341 milhões e promete resultados ainda maiores este ano.

Os expositores vieram de todas as partes do Brasil e dos mais variados países do mundo, trouxeram na bagagem muito mais do que propostas de viagens, trouxeram a sua cultura:

* Minas Gerais trouxe seu roteiro da cachaça, dos queijos, seus patrimônios culturais.

*Maranhão trouxe a culinária, a sua música e o “Lençóis Jazz & Blues Festival” que tem se consagrado como um dos eventos mais importantes desta área musical e já está caminhando para um reconhecimento internacional.

*São Paulo trouxe sua cultura caipira, seu artesanato, seu patrimônio.

*A Turquia trouxe a sua deliciosa culinária e suas superstições como o “olho Turco”, mas que tem sido divulgado equivocadamente como “Olho Grego”.

*A Tailândia trouxe seus doces, sua moda e artesanato.

*A Koreia, sempre moderna, além da culinária trouxe o K-Pop, o fenômeno da música deste país e que tem trazido variados grupos ao sucesso internacional como o Psy.

*A Suíça trouxe seu chocolate e a França trouxe seus vinhos.

*A Louisiana trouxe a maravilhosa música de New Orleans e seu sanduíche com molho barbecue.

*Nova York trouxe a Broadway, seus teatros, museus etc.

Comprovadamente cultura na sua abrangência é o caminho para melhorar e fomentar ainda mais as ações turísticas nos municípios, estado, país. Música e artesanato regional, patrimônio cultural, arquitetura, culinária e qualquer programação cultural existente são grandes atrativos para encantar ainda mais o turista. Precisam ser transformados em produto.

E como se transforma em produto esse potencial cultural? Mapeando as possibilidades e fomentando através de ações e investimentos. Trabalhando na profissionalização, conscientização e organização dos stakeholders (partes envolvidas). Nesta minha coluna sobre turismo vamos falar muito no que existe no Brasil e no mundo neste sentido. Na junção do Turismo com a Cultura. O que dá certo e que pode ser aplicado.

Acredito que num futuro próximo teremos um crescimento ainda maior do turismo em todo o Brasil. Para os profissionais da cultura está aí uma grande oportunidade.

Veja abaixo as fotos do evento WORLD TRAVEL MARKET Latin America

Este slideshow necessita de JavaScript.

CRESCIMENTO NO MERCADO DAS FEIRAS DE NEGÓCIOS – MELHORE SUA PERFORMANCE

O Mercado de Feiras de negócios movimenta bilhões em todo o mundo. O crescimento anual deste seguimento é aproximadamente 20% ao ano. Mais e mais empresas utilizam esta forma de evento para divulgar sua empresa e gerar negócios. Estamos em uma época em que o profissionalismo e o resultado financeiro são mais do que obrigatórios. Um momento em que atrair público é ainda mais difícil pois a internet superlota com possibilidades e convites.

49b672714ab0041e22ff51156f88c04eEm todo o mundo a visão destas feiras deixou de ser de ‘momento de encontrar amigos e clientes’ para ser um momento de ‘gerar receitas e grandes negócios’. As feiras encurtam caminhos, reduzem custos, é o showroom dos negócios de cada setor. Existem empresas que investem até trezentos mil dólares para participar de uma única feira por ano, com um pequeno estande, para sentar e conversar com um cliente “X” que normalmente não o atenderia no escritório em dias normais e desta conversa gerar um negócio de milhões de dólares.Foi com base nestes e tantos outros dados que a empresária, especializada em eventos, Marília de Lima criou o “WORKSHOP PRESENCIAL: “COMO PARTICIPAR COM INTELIGÊNCIA NAS FEIRAS DE NEGÓCIOS” onde mostra que participar de feiras colocando um estande bonitinho não é tão simples e preciso planejamento. É preciso um projeto que atenda as demandas da oferta e procura de cada setor.

ddd11519be2bb43dc578b0ccfa509c9eO workshop, com duração de 16 horas, mostra todas as etapas envolvidas no processo de participação.

-Todas as etapas do projeto e evento, / -como atrair clientes para seu espaço, /-tipos de estandes e decoração, móveis, paisagismo / – grandes estandes , pequenos estandes, / – estandes construídos, estandes mistos e estandes em estruturas prontas / – análise de riscos, / – documentos e licenças de cada evento, contratos, / – como atender, / – treinamento de recepcionistas e modelos, / – PDV, / – equipamentos audiovisuais, / – material gráfico, brindes, / – promoções, / – divulgação, / – uniforme,  / – relatórios, / – avaliações e análises de resultados entre vários outros temas serão apresentados.

O participante receberá a apostila com o conteúdo e certificado.

38c7047027af4980e24b60f93a9ca578

77206a09c591ed83fc8a703eb6162a9dO evento acontece na última semana de setembro, ainda sem data. Seu investimento será de R$ 780,00 (setecentos e oitenta reais) – incluindo o material + coffe-break e estacionamento. Será concedido 20% de desconto para inscrições feitas até dia 10 de setembro e desconto especial para grupos de funcionários de empresas. Informações podem ser obtidas pelo email mariliadelima@gmail.com.