MAIS DE 20 ÁRVORES PODERÃO SER CORTADAS PARA DAR LUGAR A UM ESTACIONAMENTO NA CIDADE DE CAXAMBU EM MIINAS GERAIS

Cortar árvores em um mundo que luta contra o aquecimento global é uma ação correta? Essa discussão acontece na semana do meio ambiente. 

logo-cul

Foto antiga da Cidade – Postal antigo vendido como “relíquia” no Mercado Livre

Pois é, esta é a discussão que acontecerá dia 05 de junho, em uma audiência pública, na cidade de Caxambu no Sul de Minas. Um projeto de estacionamento no centro da cidade apresentado pela prefeitura com aprovação do IEPHA prevê cortar mais de 20 árvores para abrir espaço para um estacionamento a céu aberto, no coração da cidade e ao lado do parque das águas minerais. Eu vi o projeto e é até “bonitinho”. Mas a pergunta é qual a intenção desse projeto?

Estão pensando no turista e nos visitantes que não tem lugar para estacionar quando a cidade está cheia. – Entendo que a cidade fique congestionada quando tem muito turista (sou de lá) e toda a cidade tem ruas estreitas e estacionar é difícil. Mas a cidade é pequena, o fluxo diário dos próprios moradores não necessitaria de algo desse porte. E para o turista há dezenas de outras soluções.

IMG_8968Por exemplo, deixar seus carros nos estacionamentos nos hotéis. Criar um estacionamento público próximo do ginásio poliesportivo e/ou próximo do centro de exposições ou outro lugar que tenha espaço e assim gerar mais trabalho para os taxistas e charreteiros da cidade. Deixar o centro com flores, bancos para sentar e papear, lixeiras bonitas, árvores, charretes e nenhum carro. Isso acontece em centenas de cidade pelo mundo. Vira até atração turística.

Tenho certeza de que isso iria atrair muito mais turista do que um estacionamento que destruirá 20 e tantas árvores. Além é claro do impacto ambiental da circulação de carros e mais carros no centro da cidade onde esta o parque das águas que é um dos parques do mundo com maior diversidade de águas minerais.

O fato é que em todo o mundo, a moderna inteligência, é reduzir o fluxo de carros para diminuir a emissão de gases. A criação de bicicletários, o plantio de árvores e jardins, a discussão da mobilidade urbana é o grande tema. Então porque andar na contramão da evolução e cortar árvores para criar estacionamento de carros???

Não conheço o projeto. Acho que quem criou, pode realmente no momento, olhando sob um único ponto de vista, ter achado isso interessante. Mas agora todo o projeto enfrentará uma discussão pública. Quer dizer que há outras visões.

Ah… Mas as árvores dessa avenida que serão cortadas estão desiguais. Sim. É verdade. Muito desiguais. Mas estão assim, pois não estão sendo bem cuidadas. Porque os jardins ao redor não existem, estão quase abandonados. Porque infelizmente não há respeito e nem educação da maioria da população (do Brasil) em cuidar do patrimônio. Mas garanto que plantar flores em toda a avenida, consertar as jardineiras e plantar até mais árvores não custará R$ 250 mil reais.

Ah… Mas 250 mil reais vieram através de uma emenda, de um convênio, é um projeto específico, dinheiro além da arrecadação, bônus, se não usar pra isso tem que devolver o dinheiro. Sim. É verdade. Mas deveriam ter pensado antes de fazer um projeto assim. É triste ter que devolver o dinheiro. Mas é melhor do que andar na contramão da história.

photo-1024x768

Ah… Mas o projeto é bonito, vai ficar bom. Depois todo mundo vai gostar. Ok, mas ninguém pensou em preservação do patrimônio da cidade? Quer dizer, só porque o IEPHA aprovou tecnicamente não quer dizer que seja o melhor. É uma mudança numa avenida que faz parte de toda a história de Caxambu. Já foi um pecado colocarem asfalto. Agora vão mudar de novo sem uma consulta pública?

Nossa Marília, você só critica, não sabe de nada e dá palpite. Sim. Sou mesmo chata e dou muito palpite, falo muito, me intrometo. Mas me baseio na realidade e vou dar exemplos que estão acontecendo até mesmo no Brasil de ações que beneficiam o turismo, a natureza, o patrimônio, o cidadão:

– a Prefeitura de São Paulo criou o “parklet”. São estruturas feitas em madeira, com bancos e jardim, que ocupam a vaga de dois carros. Esse é um projeto do município onde através de uma licença pode ser construído estas estruturas. O objetivo? Diminuir o fluxo de carros. Diminuir a emissão de gases. Tornar a cidade mais bonita.

– A Câmara Municipal de Madri já restringiu agora em 2015 a circulação de carros no centro da cidade.

– Paris tem um projeto de que até 2020 restringirá quase totalmente a circulação de veículos poluentes no centro turístico da cidade. E atualmente, 60% dos moradores de Paris não possuem carro.

– O Seminário “Transportes: dimensão-chave para um Brasil sustentável”, organizado pela Fundação Friedrich Ebert, a Carta Maior e a Fundação Perseu Abramo discutiu em 2014 a necessidade da melhoria do transporte público e a eliminação ou no mínimo redução dos carros nos centros das cidades.

IMG_3422E por aí vai… São muitos exemplos. É só dar um “Google” e saberá de muito mais.

E não é nada contra a administração atual. Acho que tem sido feito muita coisa. Tenho visto melhorias sim. O Parque das Águas que estava abandonado começa a tomar fôlego. Então, isso não é politicagem, não é partidarismo, é apenas a defesa de outra visão sobre o mesmo tema. Mas, será no dia 05 que todas estas questões serão discutidas e finalizadas. Eu espero que para o bem da maravilhosa cidade de Caxambu, mas que principalmente, seja democrático. O CODEMA já está olhando os detalhes do projeto.

Se vale meu voto. Eu voto NÃO ao projeto.

Dê uma voltinha pela cidade: https://www.google.com.br/maps/@-21.979065,-44.933739,3a,75y,204.68h,61.39t/data=!3m4!1e1!3m2!1syCOnBrgLhc0xo1069-9xRg!2e0!6m1!1e1

MINHA GENTILEZA: GRATIS O E-BOOK “32 Passos para entender e participar do PROAC EDITAL 2015”

Meninas e meninos,32 PASSOS PARA ENTENDER E PARTICIPAR DO PROAC

Hoje é dia da gentileza. Gentileza gera gentileza. Portanto, se vocês dormiram no ponto, ou não tiveram tempo de assistir o curso sobre o Proac Edital via Hangout? Agora é a hora então. Fácil, fácil é só virar seguidor desse blog. Não tem dificuldade, será um cadastro rápido e fácil. Depois mande um email dizendo que já é seguidor e que quer receber o link do vídeo para assistir e o  e-book: 32 PASSOS PARA ENTENDER E PARTICIPAR DO PROAC EDITAL – 2015

Tem um conteúdo bem bacana que sei que você vai gostar de receber. Então não perca tempo. Apos seguir meu blog mande um email ou recado e peça seu material. Mas as inscrições terminam dia 05. Então corre.

Não guarde só pra você, compartilhe e divulgue para os amigos. 🙂

ENTREVISTA DA SEMANA

@ENTREVISTASHoje é dia de entrevista e nossa convidada para um rápido bate papo é a Janaina Leite, minha sócia e que eu quero que vocês a conheçam um pouco mais. Ela é super alto astral, apaixonada por música, principalmente o samba do Brasil.  Publicitária, produtora, gestora de projetos e captadora de recursos. Trabalha muito com produção na área musical mas agora está indo para caminhos mais diversos dentro da nossa cultura.

Janaina é pós graduada em Gestão Cultural; Cultura e Desenvolvimento de Mercado. Seu tema de trabalho foi muito baseado nos conceitos da Economia Criativa. Vamos agora falar com ela:

1472909_958160427535255_8523753727216126547_nQuanto tempo você trabalha na área cultural? E como foi que tudo começou?

Trabalho na área já há uns 7 anos. Desde pequena convivi com músicos dos mais variados que faziam parte das amizades da família. Acompanhava meu pai nas rodas de viola. Meu pai teve um bar, e em 2002 eu era gerente lá, e nessa época contratava os músicos que tocavam na casa. Minha primeira produção foi o Eduardo Gallotti. Nesta época já conhecia o Tião Carvalho, acabamos fazendo amizade e em 2008 fui ser produtora dele. Fiz a produção por quatro anos. E agora quero fazer mais produções, aumentar as possibilidades de trabalho na área cultural.

Recentemente você completou uma pós graduação defendendo no seu TCC o tema da Economia Criativa. Fale um pouco sobre esse trabalho:

Eu tinha acabado de voltar do Maranhão. Tinha participado da produção do Festival de Jazz em Barreirinhas a convite do Tutuca Viana, de São Luis do Maranhão. E aí acabei escolhendo este projeto como base para desenvolver a pesquisa e o conteúdo do TCC.

O projeto do Festival  envolve não só as apresentações mas também eco turismo, economia criativa, educação musical, intercâmbio, formação de público. Possui uma linguagem musical diferente. E aí, minha proposta de trabalho no TCC envolveu este projeto em uma análise pesquisando o trabalho e os resultados de todo o impacto no comercio local, artesanato, o quanto o festival ajudou a despertar o interesse das crianças, e o quanto a cidade começou a se beneficiar não só em função dos Lençóis Maranhenses mas pelo lado cultural.

É uma cidade que vive do turismo, do turismo ecológico mas que com esse projeto, o festival, além de ter ampliado o mercado do turismo, ele trouxe pessoas que começaram a freqüentar a região por causa do evento. Na época do evento a ocupação chegou até a quase 100%.

Foi um conteúdo muito rico e que me ajudou a concluir o trabalho.

E o que você poderia falar pra gente sobre esse movimento da economia criativa?

O tema, as discussões e o trabalho da Economia Criativa envolve uma séria de ações que tem criado resultados e visões mais claras sobre os trabalhadores que atuam nesta área. Esta nova visão oferece a possibilidade das pessoas sobreviverem dos próprios movimentos e ações, serem sustentáveis. Tem crescido e a cada dia poderemos aproveitar mais sobre deste movimento.

Você tem acompanhado as produções culturais no Brasil. Você acha que estamos caminhando para uma maior profissionalização?

Sim estamos no caminho. Existe uma necessidade de aumentar esse profissionalização. As pessoas a cada dia querem estar antenadas para isso. Com o erro e acerto também se aprende, mas podendo aprender antes de errar é muito melhor pois economiza tudo: tempo, dinheiro, trabalho e o desgaste emocional.

Uma amiga me perguntou que curso fazer para ser produtora. Eu não fiz curso. Fui aprendendo na tentativa e erro e depois que fui procurar os cursos e formação. Mas disse que existem vários e que deveria procurar. Acho importante ter acesso e fazer cursos para minimizar os erros e melhorar a performance. Hoje tem mais informação, mais cursos e mais atendimento. Então acho que o mercado está melhorando, crescendo, profissionalizando.

Dizem que conselho se fosse bom a gente vendia. Mas mesmo querendo vender, dê de graça um conselho para os artistas estão no mercado tentando a carreira.

Meu conselho é pra todos os profissionais da área, não só os artistas: estude, melhore, conheça o que já está sendo feito no mundo, mescle informações e culturas, inove. Mas principalmente, se movimente. O principal é o movimento. Aprimorar o que já sabemos constantemente.

Gostou? Curta e comente. Ajude também a compartilhar e divulgar, por favor e por amor, o meu blog. Eba!!! Até a próxima. 😉

HOJE – DICAS PARA PARTICIPAR DO CURSO SOBRE O PROAC EDITAL/SP – TOTALMENTE GRATUITO

cropped-proac.jpgE é hoje nosso curso e bate papo para esclarecer dúvidas sobre os editais abertos do PROAC EDITAL 2015. Como se cadastrar, como funciona a seleção, como pensar em um bom projeto, como escrever o seu projeto e como executar. Além de muito mais dicas para você que está em qualquer lugar de São Paulo. A novidade serão as mudanças que aconteceram e as novas formas de cadastro.

Para participar você precisa acessar o link: https://plus.google.com/u/0/events/c8pi3qufli2ktruugilmsaj4vv8

É necessário instalar o plugin do Hangout para assistir ao vivo. Para isso é necessário você ter uma conta no GMAIL. Também muito rápido o cadastro. Você poderá também conversar pelo bate papo do Hangout.

Sugiro que você faça um teste antes verificando se consegue assistir outros Hangouts que estejam abertos para experimentar. Qualquer dúvida me manda um email no mariliadelima@gmail.com.

Confirme sua presença na própria página do evento. Ainda não sabemos, devido ao tempo, se iremos ou não gravar. Portanto, não perca esta oportunidade. Te espero hoje as 19 horas no link acima. Para os participantes teremos o eE-book “PROAC EDITAL 2015” e CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO.

Gostou? Curta e comente. Compartilhe também pois informação tem que circular. Estou a disposição para dúvidas.

GRANDES IDÉIAS, POSSÍVEIS NEGÓCIOS

@IDEIASSempre gostei de comprar e ler revistas sobre negócios. Conheço quase todas e leio regularmente a maioria. E percebo o quanto a cada ano e a cada mês as matérias vêm abordando cada vez mais o tema da economia criativa, dos negócios criativos.

Na revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios do mês de maio/2015 tem uma série de matérias que também fala da economia criativa. Na coluna “Grandes  Idéias” tem três casos que achei muito legal e compartilho com vocês:

– O publicitário Diego Oliveira de 25 anos que ao assistir um filme com uma amiga que é cega descobriu que poderia pensar em um projeto para auxiliar as pessoas com deficiência visual, a saber, do que se trata o filme. Foi aí que criou a Legenda Sonora que trabalha com conteúdo audiodescritivo.

– O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, assinou um decreto que regulamenta a instalação de parklets na cidade. São mini praças construídas em duas vagas de estacionamento e que podem ser usadas como praças por toda a cidade. Essa é uma idéia que cria por toda a cidade espaços, muitos com Wi-fi, onde a convivência e a diversão podem ser encontradas em lugares inusitados. A possibilidade de instalação de paklets pode se tornar pontos de cultura e de atividades lúdicas.Veja-PSDB-11

– A “Britolândia” que fala sobre a propagação da marca e do design do pernambucano Romero Brito. É impressionante como o trabalho dele tem se propagado e replicado desde roupas, tecidos, bebidas, carros, carrinhos de bebê etc.

Tinham mais casos na revista sobre o assunto, mas resolvi mostrar estes dois. Além dessa revista têm muitas outras que vem falando sobre a questão das idéias criativas, muitas e muitas envolvendo a cultura, e que tem virado negócios criativos sustentáveis.

Por isso, veja estes exemplos e pense mais sobre o assunto. Quem sabe você não vai ter aí uma grande idéia né?

Gostou? Curta e comente. Compartilhe também com seus amigos que possam achar interessante.

CAXAMBU NO SUL DE MINAS É EXEMPLO DA BOA PARCERIA DO TURISMO E DA CULTURA

Cultura é um grande atrativo para o turismo. E é sobre isso que falamos aqui aos sábados.  Além de belas paisagens o turista gosta quando pode completar sua noite e até parte do seu dia com atividades culturais. Uma atividade que tem crescido muito por todo o Brasil são os saraus culturais.

No século XIX sarau era um evento bastante comum. Estes eventos vem sendo redescoberto por seu caráter de inovação, descontração e satisfação Um sarau pode envolver dança, poesia, leitura de livros, música acústica e também outras formas de arte como pintura, teatro e comidas típicas

Na cidade de São Paulo atualmente existem mais de 70 saraus que acontecem semanal ou mensalmente. Por todo o Brasil são centenas de saraus que acontecem e muitos tem se tornado atração turística.

@Caxambu, belíssima cidade no sul de Minas e conhecida por suas águas minerais, não fica de fora das atividades culturais que atraem turistas. Dia 05 acontece em Caxambu o Sarau do Panela Mineira, organizado pelo grupo Cidadão Caxambuense e coordenado por Antonio Claret e Deborah Rodrigues. Poesia, atrações surpresa, participação especial do músico Preto Rico, conhecido na região, e a condução do evento pelo músico Thomaz Sarkis promete ser o início de uma atividade que poderá entrar na agenda cultural da cidade e virar atração para os turistas que a visitam.1614035_594672827281322_614821100_o

Quem for neste sarau do dia 05 de junho em Caxambu – MG, que acontece a partir das 19:30, poderá ouvir Tom Jobim, Duke Ellington, Cole Porter, George Gershwin, Nat King Cole, Louis Armstrong, Miles Davis e Chet Baker.

IMG_8958Caxambu, além de ser famosa por suas águas minerais e pelos cassinos, já abrigou muitos eventos culturais importantes e que sempre foram atração para o turistas e moradores. O Festival de Cinema, organizado por Antônio Nasser e o  Festival Rock na Rua, organizado por José Luiz Fernandes Nogueira são bons exemplos. O Centro Cultural, montado no antigo museu, atraiu muitos artistas novos e que depois fizeram sucesso, como o Lenine por exemplo. Atualmente o Caxambuteco é um importante evento de gastronomia e música que já se torna tradicional.

Este é um exemplo de que a cultura e o turismo podem e devem estar ligados. Vele ressaltar que todas as atividades culturais de um município devem entrar em um calendário anual que seja também divulgado para os turistas. Assim, as pessoas se programam para agendar suas férias em épocas onde estas aconteçam.  Ou, os fazedores de cultura, passam a programar atividades na época em que a cidade está mais visitada.

Secretários de cultura e Secretários de turismo devem trabalhar em conjunto, fomentar a cultura no município e incentivar que estas aconteçam de forma permanente e passem a fazer parte do calendário oficial de eventos.

 Gostou? Tem mais idéias ou sugestões? Curta e comente. Aproveite para compartilhar com quem você acha que poderá gostar.

SNAPCHAT, REDES SOCIAIS, PRÉ CONCEITO E CONHECIMENTO

Meninas e meninos,

Hoje não tem edital, vou falar de rede social. Como a pesquisa de editais resultou quase nos mesmos e pouca coisa nova vou postar os editais eventuais que apareçam nas redes sociais. Acredito que essa será a nossa demanda de publicações, que realmente tenhamos aqui informação a cada 15 dias.

Este é o skatboard que falo no audio. Muito legal. Quero um.

Este é o skatboard que falo no audio. Muito legal. Quero um. (foto do blog http://dontime.net/)

Aproveitando que sempre quero conversar com vocês sobre idéias e pensamentos e aproveitando para experimentar minhas tentativas no SoundCloud. É um bate papo falando um pouco sobre as redes sociais, sua aplicação, derrubada dos pré conceitos e o conhecimento.

Estou nas experimentações e conto com você pra me ajudar a melhorar e criar conteúdos cada vez mais interessantes.

https://soundcloud.com/mar-lia-de-lima/batepapo-1-redes-sociais-pr

Curta, comente e compartilhe. Até a próxima.

A GENEROSIDADE ENTRE OS PARES ESTÁ AUMENTANDO?

Há muito falo sobre a importância da cooperação. Me apaixonei pelo sistema cooperativista exatamente por isso. Mas será que a generosidade entre os pares está mesmo aumentando? Eu acho que sim. Talvez não por bondade somente ou porque as pessoas estão se santificando (risos), não. Mas acho que por inteligência as pessoas estão entendendo que é dando que se recebe, e perdoando que se é perdoado e é participando mais generosamente do mundo em que se vive que as chances de sucesso, de conquistas podem aumentar.

@4Qual foi a última vez que foi ao show, espetáculo, exposição, lançamento de livro de um colega? Todas as vezes que você é chamado pra “curtir” uma página de um colega de profissão ou de um projeto interessante você o faz? Você faz comentários parabenizando seus amigos nas redes sociais que lançaram algum projeto novo ou conquistaram algo? Quantas vezes você recebeu convite para patrocinar alguém para um CD ou outro projeto e mesmo não tendo dinheiro você ajudou a postar a informação para seus amigos? Pois é… muita gente não faz isso. Mas isso tem aumentado. Felizmente.

A matemática é simples e perfeita. Se não interagirmos com o mundo o mundo não nos dará nenhum retorno. O profeta já dizia “gentileza gera gentileza”. Mas o que é gentileza? Pois bem, gentileza não é simplesmente dar um sorriso. Gentileza é realmente fazer um algo a mais pelo outro.

SUA VISÃO DE MUNDO E DOS PROBLEMAS É MEDÍOCRE???

Se não quiser ler pode escutar no: https://soundcloud.com/mar-lia-de-lima/livre-2-mediocridade

IMG_8022-001Em primeiro lugar vou definir o que é “Medíocre” para que que não seja apedrejada: “Medíocre, levado ao significado mais próximo da raiz da palavra, significa mediano. Não é tido como um insulto, não designa o que está abaixo da média e, sim, aquilo que está exatamente na média, cujo resultado fica entre o bom e o mau; ou que fica entre o que é grande e o que é pequeno.” (fonte significadosbr.com.br)

Quando temos uma visão medíocre das coisas, do mundo, do nosso mercado de trabalho, temos uma visão mediana. Uma visão mediana é aquela que simplesmente colhe e acata discursos propagados aos quatro cantos sem uma crítica mais profunda ou avaliação dos fatos. Se quisermos resultados efetivos, em qualquer coisa, temos que fugir de olhares e opiniões medíocres. Temos que fugir das “verdades” impostas por certos grupos, pela mídia ou por pessoas com intenções obscuras que nem sempre sabemos. Temos sempre que olhar para todos os lados e de todos os ângulos. Temos que ser também, advogados do diabo.

Vamos falar por exemplo sobre das polêmicas da Lei Rouanet que é da nossa área. Uma das polêmicas foi a da Maria Bethânia. Ela aprovou R$ 1,3 milhão para criar blog “O Mundo Precisa de Poesia”. Vamos analisar os fatos: 1)- Maria Bethania teve a aprovação dos 1,3 milhão – para ser captados. Na época da polêmica não diziam isso, não diziam que era só uma aprovação e não uma captação. 2) – O projeto previa a publicação de 365 vídeos produzidos por Andrucha Waddington que é diretor e produtor de cinema e publicidade brasileiro. É um dos sócios da Conspiração Filmes que fez dezenas de filmes entre eles “Eu, Tu, Eles”.

O blog pretendia além de textos, intervenções etc postar diariamente, durante um ano, vídeos bem filmados, produzidos e editados que falassem sobre poesia. Agora vejam o orçamento: 1.300.000 – 100 mil de captação que é o teto = 1.200.000. Mas precisa de um captador? Sem um bom captador é difícil ir ao mercado e conseguir este montante. Então sim, o trabalho dos bons e honestos captadores é importante. É um trabalho demorado, difícil e que leva tempo até que se consiga convencer, mesmo com o benefício da lei, que haja um patrocínio.

Bem, dos 1.200.000 que ficam podemos dividir em 365 dias e chegaremos ao resultado de menos de R$ 3.300,00 por dia. Este dinheiro diário seria para pagar: coordenação do projeto, prestação de contas, contador, divulgação, manutenção do site, direitos autorais, eventuais funcionários, programação e hospedagem do site, cachês e a produção de um vídeo feito em grande qualidade por um importante cineasta e os vários impostos. Garanto que não é um grande valor porque nessa área infelizmente tudo é muito caro principalmente quando é uma grande produção e com pessoas importantes.

Mas aí, o Zeca Pagodinho que aprovou para seu DVD 4 milhões, Luan Santana 4 milhões, Claudia Leite 6 milhões, Ivete Sangalo 2 milhões etc. Por um ou pouco mais de 2 shows e gravações etc. Muitos que conseguiram captar. Aí ninguém falou nada, ou quase nada. Ou falam muito também quando o Pedro Lourenço conseguiu aprovação, mas não conseguiu captar a tempo, R$ 2,8 milhões para seu projeto de ir a Paris com sua moda .

Mas onde está a mediocridade em achar isso tudo um absurdo? Não, isso é mesmo um absurdo para um país como o Brasil. Um país com tantas dificuldades na cultura poderia dividir melhor esta verba. Então, tem muita coisa errada, a lei Rouanet tem muito o que mudar. Mas, o que tem que mudar? As mudanças propostas e que estão em votação não são boas? Se são boas como podemos articular para melhorar e apressar a votação? Se não são boas o que faremos? Vamos acabar com a lei? Quais os números reais de quem é beneficiado com a lei? Quem faz mal uso da lei? Quanto representam os números destes benefícios no orçamento geral da União? Qual o custo x benefícios ela gera, ou não gera? Etc. Só ao responder pontualmente e com fatos estas e outras tantas perguntas é que começaremos a saber se realmente ela é boa ou ruim e o que teremos que fazer.

A mediocridade está quando repetimos os discursos, como a tal Raquel Scherazade do SBT, onde simplesmente fala mal da lei, da antiga ministra Marta Suplicy, faz um discurso político e acaba com a moral de uma lei que muito além do que polemiza, patrocina inúmeros bons e importantes  projetos. A mediocridade está em fincar o pé em um discurso, certo ou errado, e bombardear quem não concorda com isso. A mediocridade está em não sair da nossa zona de conforto e tentar ver as variadas realidades. A mediocridade está quando queremos simplificar a lógica como na piada do português -ou italiano ou brasileiro –  e do japonês (eu conto essa piada no áudio gravado desse texto – veja no meu soundcloud).

O buraco é mais embaixo, a solução para tantos problemas que temos na vida, na carreira, no trabalho, na política, na vida em sociedade é outro. O problema real é que dá trabalho, tem que ler e pesquisar sobre o assunto, ser resiliente e tem que aceitar opiniões. Nada está certo. A lei Rouanet não está certa, tem muita coisa errada. As leis de incentivo não estão certas. Os políticos não estão certos.  A humanidade não está certa. Mas, há sempre o outro lado. Ao pensar assim, ao pensar de verdade e entender de verdade o problema poderemos chegar a soluções realmente efetivas. Não há almoço gratis. As soluções, muitas vezes simples, são trabalhosas. O mérito não é estar certo e convencer as pessoas, o mérito é ouvir as pessoas, olhar e entender a situação e aí mudar a nossa idéia com a certeza de que estamos evoluindo.

Precisamos sair da mediocridade ´para melhorar nosso trabalho, nossa vida, nosso sonhos. Os medíocres, por preguiça ou desconhecimento, simplesmente acatam, repetem e se contentam com o que diz e manda a maioria. Ter pensamentos e questionamentos variados nos faz sair do médio e nos leva para discursos e soluções mais inteligentes e efetivas. Quando tivermos no pensamento a certeza de que não temos certeza do que estamos afirmando, estaremos no caminho certo.

Gostou? Curta e comente. Também compartilhe pois informação tem que circular.