CONSULTORIA ON LINE ATENDE TODO O BRASIL.

Imagem

CONSULTORIA ON LINE ATENDE TODO O BRASIL.

Tem dúvidas sobre Cultura? Turismo? E todo o Terceiro Setor?
Eu, MARÍLIA DE LIMA, posso te ajudar…..
* ELABORAÇÃO DE PROJETOS
* PRESTAÇÃO DE CONTAS
* CAPTAÇÃO DE RECURSOS
* TREINAMENTOS
*CONSULTORIA PARA CARREIRA
* CONSULTORIA EMPRESARIAL
ETC
Faça contato sem compromisso e tire suas dúvidas. Atendimento em todo o Brasil através de consultoria on line.

Escrever e gerir projetos é como fazer um bolo, venha aprender a receita comigo dias 06 e 07 de dezembro.

Imagem

Para elaborar e escrever um bom projeto você precisa:

O que é a receita = do que se trata o projeto, porque quis fazê-lo, porque ele é importante, o que pretende com ele.

 Ingredientes: quais os recursos humanos, quais os recursos materiais, qual estrutura, qual logístia seu projeto irá precisar.

Modo de fazer: Ingredientes x custos x tempo = cronogramas de execução variados.

Como servir: decoração, divulgação, custos para o público, distribuição etc.

Mise en place: Etapa inicial para o preparo de qualquer prato, na qual separam-se todos os utensílios e ingredientes necessários para executá-lo. Antes de iniciar a execução, organize.

Quer saber mais? Faça nossos cursos. Informações:mariliadelima@gmail.com

Boa Semana a todos.

CORRUPÇÃO: Podemos comparar o STF com a IGREJA CATÓLICA ou ainda teremos a marca da IMPUNIDADE NACIONAL chamada Paulo Maluf?

Quando Papa, João Paulo II pediu desculpas, e também perdoou, em nome da Igreja Católica pela perseguição aos judeus, pela igreja ter lavado às mãos, ele começou uma nova era para a Igreja Católica. A Igreja até mesmo mandou o bispo britânico Richard Williamson, que havia negado o massacre do holocausto, pedir desculpas. Hoje, a Igreja revê uma série de posturas, admite seus erros e falhas e tenta realmente ser o que deveria ser: cada vez mais espiritual e social e menos politiqueira, autoritária, dominadora e intocável. 

Será que finalmente veremos esta postura do STF? Será que realmente Joaquim Barbosa, Luiz Fux, Cármen Lúcia e outros que votaram de forma a condenar e prender os réus do Mensalão vão manter esta postura para todas as outras decisões que há muito pipocam de galho em galho na justiça e nada acontece? Será que essa é a nossa luz no fim do túnel contra a corrupção que destrói o Brasil ou será que tudo isso não passa mesmo é de mais uma armação política para derrubar o presidente atual e colocar um novo em 2014?

O STF é o guardião da nossa constituição, é a mais alta instância do poder judiciário brasileiro, e às suas decisões não cabe recurso.

CorruptionSources

Paulo Maluf é o ícone da impunidade no Brasil. A prova viva e eleita que a justiça aqui vem falhando, falhando e falhando. Seu primeiro escândalo, o Caso Lutfalla, trata de denúncias contra ele, então governador, e o ex-ministro Reis Veloso por irregularidades na concessão de empréstimos ao grupo Lutfalla no ano de 1977. Ninguém foi punido na época e mesmo com CPI até hoje o processo está obstruído. Ele é um ficha suja que se passa por ficha limpa. É procurado pela Interpol por “desviar recursos das obras da Avenida Água Espraiada e remetê-los para Nova York, e em seguida para a Suíça, Inglaterra e Ilha de Jersey, um paraíso fiscal. Depois, segundo o MP paulista, parte do dinheiro era investida na Eucatex, empresa do ex-prefeito em São Paulo (….) Segundo denúncia do promotor americano Robert Morgenthau, Paulo Maluf teria enviado, de janeiro a agosto de 1998, US$ 11,68 milhões de fundos roubados para uma conta nos Estados Unidos, que teria servido de ponte para encaminhar o dinheiro para a Ilha de Jersey.” (fonte: O Globo Política). Mas ele está aí… Livre, leve, solto, deputado e INTOCÁVEL. Ele acabou de ser condenado de novo, por desvio de verba, não poderá se candidatar em 2014. E não deveria ser preso STF? E será mesmo que não vai interpor recurso?

Sou favorável às prisões do esquema do Mensalão, pois onde há fumaça há fogo. Não somos ingênuos a ponto e pensar que não existe e continuará existindo ainda, propinas rolando soltas nos governos para aprovar isso ou aquilo. Ainda que entenda que não há como comandar e conseguir alguma coisa no Brasil se não for assim eu não concordo, não apoio. Mas isso é um fato. Isso todos sabem. O Lula sabe, mas o FHC também sabe, o Serra sabe, os governantes todos sabem, a Dilma inclusive deve saber. Mas é claro que ninguém vai assumir isso enquanto forem figuras públicas. Só eu que também sei de muitas fofocas e não sou da política, posso dizer (risos). O problema mesmo é provar, pois a máfia é grande e quem se mete aí e quer abrir o bico acaba morto. Assalto seguido de morte, atropelamento, doença inexplicável, suicídio, coincidentemente quando estão envolvidos em denúncias e sabem muito como o Pedro Collor, o Celso Daniel, o PC Farias, Marcelo Cavalcante e por aí vai. Como não vou denunciar ninguém e não posso provar nada não corro riscos.1345373739_Corruption-as-Metaphor

Agora, falar que o “Mensalão” é o maior escândalo de corrupção no Brasil é atentar contra a história, contra fatos, contra os números. O Mensalão desviou, segundo investigações, aproximadamente 55 milhões dos cofres públicos. Mas só o escândalo dos fiscais da prefeitura de São Paulo agora já é mais de 200 milhões. O caso da Sudan, por exemplo, onde Jader Barbalho foi o principal envolvido, pediu demissão e depois se reelegeu, e até hoje não foram condenados todos os envolvidos e nem vão, desvio de mais de 200 milhões. Houve a operação Navalha, em 2007, rombo de mais de 600 milhões e os 46 envolvidos foram soltos. O caso das privatizações do governo FHC como a Vale do Rio Doce que foi vendida pela metade do preço para um grupo envolvido em esquemas do governo e que já houve inclusive um plebiscito em 2007 para reverter a privatização, mas tudo está parado. O caso da Jorgina de Freitas que voltou à política, mas fraudou mais de 500 milhões da previdência. Nilo Coelho, por exemplo, hoje político “aposentado”, mas que já conversa com Eduardo Campos para articulações sobre a campanha de 2014, milionário, dono de empresa de comunicação e muito mais. Ele já teve condenações e foi acusado de inúmeras irregularidades e corrupções, nunca foi condenado e hoje tem um aeroporto sendo construído no estado com o nome dele. E isso é só um aperitivo.

“Quem faz o Orçamento da República são as empreiteiras”, afirmou em 1992, o então ministro da Saúde, Adib Jatene. E são estas empreiteiras no Brasil que estão envolvidas há pelo menos desde 1970 nos maiores escândalos de corrupção. Mas estão aí, ganhando e ganhando licitações superfaturadas para fazer a “estruturação que o Brasil precisa”. Aeroportos, estradas, estádios etc. Fiquei sabendo que as “gorjetas” beiram os 30% para ganhar a licitação. Os Bancos sempre estiveram envolvidos em escândalos por facilitar a tramitação dos valores. Políticos de todos os partidos nessa histórias já estiveram envolvidos. Até os militares estiveram envolvidos. Existe corrupção em todos os setores do governo. Mas todos os escândalos quase ninguém foi preso e quando alguém o é volta logo a ativa, ao poder.
A lei FICHA LIMPA,  Lei Complementar 135/10, deveria impedir candidaturas de condenados pela Justiça, em decisão colegiada, por praticarem crimes de corrupção, abuso de poder econômico, homicídio e tráfico de drogas. Publicada no dia 4 de junho de 2010. Mas hoje, 3 anos depois, ela não funciona de verdade. Existem muitas enrolações e muitos candidatos que já deveriam ter sido afastados, inclusive pelos próprios “partidos” mas isso não aconteceu e o que parece é que não vai acontecer. Foi preciso um grande escândalo pra prender um deputado que já havia sido condenado há anos e continuava se reelegendo.

Deixo abaixo alguns links que falam da nossa história de corrupção, dos detalhes, datas, envolvidos, valores etc. Volto a dizer que não estou sendo contra as prisões do mensalão, mas não quero comemorar hoje e descobrir que amanhã foi apenas uma armação política para a eleição de 2014 e voltar a esquecer disso. Seja por que motivo aconteceram as prisões, o importante é que uma porta se abriu e cabe a nós cobrar que todos os outros tantos escândalos e casos sejam resolvidos e finalizados mandando pra cadeia os envolvidos. Devemos exigir e participar ativamente das campanhas pela não eleição de candidatos “ficha suja”. Devemos ser também responsáveis por acabar com a corrupção. Não podemos mais ser o país que é piada internacional em tudo quanto é filme como o PAÍS DA IMPUNIDADE.

http://mundoestranho.abril.com.br/materia/os-maiores-escandalos-de-corrupcao-do-brasil

http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_esc%C3%A2ndalos_pol%C3%ADticos_no_Brasil

http://jorgeroriz.wordpress.com/arquivo-historicos-dos-escandalos-politicos-do-brasil/

1201corruption

(Meu trabalho é com cultura, cooperativismo, turismo e o social. Mas como não ficar indignada e não me pronunciar num momento tão importante para o Brasil. Acredito que ter uma postura política e participativa poderá ajudar também a melhorar as condições nas áreas onde atuo.)

EXCELENTE OPORTUNIDADE: COMECE 2014 COM SEUS PROJETOS ESCRITOS E PRONTOS PRA CAPTAÇÃO

DESCONTO DE 25% PRORROGADO ATÉ O DIA 22 – DATA: 06 e 07 de dez / das 9 às 18 h / SÃO PAULO

VENHA APRENDER A RECEITA DO BOLO!

Marilia_e_Roberto-817

 

Você quer escrever projetos culturais, sociais, esportivos ou de turismo e tem dúvidas? Quer escrever um projeto e conseguir captação? Quer construir um projeto que não te dê dor de cabeça e muito menos prejuízo ou problemas? Faça então o

CURSO:
“INTELIGÊNCIA NA ELABORAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS”
TÓPICOS: O que é um projeto – Administração – Etapas de um projeto – Gestão de pessoas – Gestão de materiais – Gestão de recursos financeiros – Escolhendo o projeto – Objetivos – Justificativa – Estrutura de trabalho – Planilhas – Indicadores de desempenho – Plano de negócios – Planejamento de Mídia – Obtenção de recursos financeiros e parcerias – Contratações – Legislação e documentação como ECAD, SBAT e outras liberações – Documento escrito do projeto – Adequação à leis de incentivo, editais, emendas e outros – Captação de Recursos – Prestação de contas – Execução – Avaliação – Diversos.

Além disso você constrói seu projeto durante o curso e ganha uma consultoria on line para te acompanhar até a finalização/ aprovação do projeto.
O QUE ESTÁ ESPERANDO? ÚLTIMAS VAGAS.

2014 ESTÁ AÍ, MAS QUAL O SEU PLANEJAMENTO PARA ELE E OS PRÓXIMOS ANOS??? O que você quer ser quando crescer além de salsicha?

Nestes mais de 12 anos trabalhando mais diretamente com a Cultura e nos outros antes trabalhando com turismo, cultura e o social, pude perceber que há um grande problema de planejamento nestes setores. Atendi ao longo desses anos bem mais muitas mil pessoas querendo realizar projetos, seja da carreira, no município, com amigos e por aí vai. Mas era sempre só uma ideia, uma intenção. De verdade uma pequena parcela delas chegava a escrever e realizar o seu projeto ou evento. A pergunta “o que você quer ser quando crescer, além de salsicha?” ficaria sem resposta efetiva na maioria das vezes.

41864

E porque essa pergunta engraçada da salsicha? Porque sempre que converso com alguém que pretende fazer um projeto pergunto o que pretende da vida, da carreira. Assim, é mais fácil saber como direcionar o projeto, quais elementos ele precisa como site, cartão, logomarca, foco etc. Para que seja realmente um dos inúmeros degraus para se conquistar aquilo que ele pretende. E a questão da Salsicha é pra ficar engraçado e chamar atenção. Veio de um comercial dos anos 70 onde dois porquinhos conversavam e um perguntava para o outro: “o que você quer ser quando crescer além de salsicha (dando a entender que ser salsicha era inevitável)?” e o outro porquinho mais que depressa “quero ser a salsicha do frigorífico X”. Ou seja, quero ser importante, ser diferente, ser reconhecido.

Como o porquinho, sei que a maioria sabe o que quer ser, o que quer ter, o que quer fazer. Este não é o problema. Brasileiro principalmente é dotado de uma imaginação impressionante. O problema é que só se pensa no que se quer e não como fazer para chegar até lá. Esse planejamento a curto, médio e longo prazo é ainda muito deficiente. Somos imediatistas e sonhadores, pouco concretos e nada organizados.

Por isso, vou sugerir aqui alguns passos e ideias que você pode pensar em seguir.

Planejamento estratégico veio com as guerras onde os generais começaram antes das guerras a estudar o inimigo, o campo de batalha e tudo mais. Sun Tzu, em A Arte da Guerra nos dá o panorama de como fazer isso. Planejamento estratégico é pensar antes de agir. Desenhar o passo a passo, o caminho para onde se quer chegar.

O planejamento estratégico tem, segundo CHIAVENATO, 04 etapas resumidas e muito importantes:

1 – Definir o objetivo; 2 – Analisar o ambiente; 3 – Formular estratégia; 4 – Implementar e controlar.

Exemplo: Definir objetivo – Você quer comprar um carro que custa 30 mil. Análise –  Tem que dar uma entrada de 5 mil e o restante parcelas de 500 reais. Você ganha 2 mil por mês e tem uma despesa de 2,300. Estratégia – reduzir os gastos em 800 reais cortando tudo o que for supérfluo ou que decidir não ter no momento, pedir aumento, fazer extras etc. Economizar por um ano a entrada do carro. Implementar e controlar – iniciar o plano e a cada dois meses verificar se está conseguindo bater as metas e aí continuar ou readequar o plano para alcançar o que pretende. E no final, comprar o carro.

Vamos então a algumas dicas de como você pode definir seu planejamento, seja pra 2014, pra 2020 ou até mais.

  • Tenha muito claro qual o objetivo e se ele é conquistável. Sonho, ilusão é diferente de um objetivo palpável e realizável. Não adianta querer ser uma modelo internacional de sucesso se você já tem mais de 30 anos, não é alta, não é magra e não é maravilhosa.
  • Analise o mercado, o setor onde você está inserido. Se é na música, veja seu estilo, veja o que faz sucesso, o que vende, o que falam, seus concorrentes e até sua própria competência.
  • Desenhe, escreva seus pontos positivos, pontos negativos, necessidades, possibilidades de projeto e tudo o que acha importante para este caminho.
  • 1385748_453981871383539_1204812852_nVá atrás de conhecimento. Seja qual for sua área, conhecimento é a chave para abrir as portas que surgirão no caminho. Leia jornais, leia revistas, livros, blogs, sites. Estude o que você não sabe, melhore o que faz mais ou menos, invista seu tempo em melhorar a sua performance. Hoje com a internet quase tudo, se procurar, pode ser de graça. Comece com algo.
  • Comece hoje, amanhã já será menos um dia. Melhor começar um pouco que seja, do que nunca conseguir estar pronto pra começar.
  • Nunca é tarde para começar ou recomeçar, mas não perca seu tempo sabotando você mesmo ou repetindo frases e conceitos antigos só pra desculpar sua inércia ou seu medo. ““isso não dá certo”, “falar é fácil”, “não é bem assim”, “dependo das pessoas”, “já tentei” e por aí vai.
  • Muita coisa é de graça, então não tem a desculpa que você não tem dinheiro. Comece algo. Ter um blog gratuito no lugar de um site que não se pode pagar é melhor do que não ter nada.
  • Você não vai mudar o mundo, as pessoas ou o mercado. Portanto, mude seus hábitos, seus atos, seus pensamentos. Seus problemas são seus. Ninguém é culpado. Enquanto jogar a culpa nos outros será um escravo. Quando mudar, será dono do seu caminho.
  • Aprenda a viver. Aprenda os 7 hábitos para viver bem. Viver é ser feliz todos os dias com o que se tem. Viver é querer mudar consciente do que é necessário. Viver é dar atenção a todos os setores da sua vida como família, amores, trabalho, saúde, amigos, dinheiro, carreira etc. Quem vive só pra um desses está vivendo só uma parte.
  • Pense em projetos que sejam alavancas para seu objetivo, não se perca fazendo tudo e se distanciando do foco maior só por causa de dinheiro, status ou outra coisa que não seja o seu caminho.
  • Verifique. Faça e verifique se deu resultado. Melhore para o próximo. Aprenda com os erros. Repita o que deu certo. Se você não mede seus resultados não saberá se está caminhando para frente ou parou no meio do caminho.
  • Entenda a lei da ação e reação. A frase “quem planta colhe” é uma verdade muito mais que um simples dito popular. Cultive amigos, ética, solidariedade, reconhecimento, lealdade, verdade no seu jeito de ser. A vida não “te dá o troco”, a vida é uma matemática perfeita, ela só te manda de volta o resultado do que investiu. Se tudo está dando errado, avalie, pode ser que você esteja fazendo errado.

Pegue agora um papel e caneta e comece a escrever seu planejamento para amanhã. Faça esse exercício diariamente. Avalie no fim do dia se cumpriu o que programou e o que foi diferente. Observe que muitas vezes foi você que programou sem levar em conta o tempo, o transito, os filhos, o recurso financeiro etc. Faça isso até que esteja planejando o mais próximo do que realmente vai fazer. Depois, passe a fazer isso no mês, programe o seu mês de dezembro. Suas compras de Natal, suas festas de fim de ano, seu trabalho, seu descanso etc. Avalie. Reprograme. Aprenda com os erros, eles são grandes mestres. E aí, programe o seu 2014. Divida por mês, defina por áreas as necessidades, defina por semestre. Ache a sua fórmula. Mas visualize todas as realizações que deseja, escreva e pontue todas elas e a cada mês verifique e atualize suas conquistas. E principalmente, se perdoe e entenda se errar. Planejar é um caminho, mas não é uma prisão. A cada dia tudo pode mudar e tudo pode ser readaptado. Planejamento estratégico é o seu norte. Sua bússola. Nada impede que você pare pra tomar um cafezinho ou cerveja no meio do caminho e reformule seus objetivos.

Mãos a obra!!!

Fontes:

  • CHIAVENATO, Idalberto. 2004. Introdução à Teoria Geral da Administração. 7ª Edição. Rio de Janeiro, Brasil: Editora Campus, 2004.
  • TZUSunA Arte da Guerra. São Paulo: Editora Gente, 1989.
  • COVEY, Stephen: Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes: Rio de janeiro: Best Seller, 2006.

Conversa com Ministro do Trabalho

Imagem

Conversa com Ministro do Trabalho

O Ministro do Trabalho Manoel Dias e eu no jantar da #ABRAS pelo dia Nacional do Supermercado. Conversamos sobre a situação muitas vezes precária das contratações de artistas. Mas tem boas noticias a caminho. Vamos acompanhar.

ENTENDA: PATROCINIO CULTURAL É INDENPENDENTE DE LEI DE INCENTIVO #prontofalei

Resolvi escrever este texto pois há muito venho dizendo ao pessoal da cultura que elaborar projetos e procurar patrocinadores não é vinculado ao cadastro em leis de incentivo ou editais. Os projetos e os patrocínios devem e acontecem independente de ter ou não uma lei ou edital para tal.

Para entender um pouco mais trouxe o primeiro “mecenas” Gaius Maecenas ou Caio Cílnio Mecenas (68-8 a.C.), conselheiro do imperador Cesar Augusto o filho de Júlio César. Ele criou a sua volta a permanência de amigos intelectuais e artistas. Era um patrocinador de todos, tornando-se um modelo para vários outros governantes e pessoas importantes. Tudo isso sempre com a intenção também de melhorar a própria imagem. ImagemDesde então, com toda essa fama e modelo copiado, o termo “mecenas” se tornou adjetivo para aqueles que patrocinavam as artes e os seus artistas. E claro esse patrocínio veio sempre com a contrapartida da fama e da boa imagem para quem o fazia.

Passados muitos e muitos anos ainda hoje as belas artes e agora muito mais a cultura em sua totalidade abrangendo a culinária, patrimônio, línguas, costumes e tal, está ainda dependente, e com razão, dos “mecenas”, dos patrocinadores que por aí buscamos. O mecenato, ou patrocínio, tem dois pontos de atuação: o cultural e o social. Nas duas áreas vem sendo desenvolvido e pensado os incentivos fiscais para que seja mais efetivo a participação de empresas e pessoas físicas. Ponto positivo.

Na área da cultura, no Brasil, temos leis federais, estaduais e municipais. As leis federais principais e efetivas são a Rouanet e a Lei do Audiovisual voltada para o cinema. A Rouanet, antiga lei Sarney, trabalha com incentivos das empresas e pessoas físicas através do IR e o abatimento variando até 100%. As leis estaduais trabalham com incentivos através do ICMS, só podem patrocinar empresas, e as porcentagens de abatimento na maioria dos estados (quase todos já tem sua lei de incentivo) é de 80% e 20% tem que sair efetivamente do bolso da empresa. No estado de São Paulo, o Proac, lei estadual, o abatimento é de 100% do valor patrocinado. As leis municipais são variáveis de acordo com o município e trabalham com o IPTU e ISS para os incentivos. A grosso modo, a empresa deposita na conta do projeto cultural o valor X, guarda o recibo e na hora de pagar o imposto faz o abatimento de acordo com as normas.

Muito legal né? Só que com essa prática, e com o aumento dos cursos sobre projetos e produção cultural, captação de recursos e outros, tem se deixado, erroneamente, a impressão de que as leis de incentivo e editais estão vinculados aos projetos e vice-versa. Com a quantidade de novos projetos e novas possibilidades estão quase todos, patrocinadores e patrocinados, VICIADOS em patrocínios apenas via leis de incentivo. Ponto negativo.

Quando se elabora e escreve um projeto o principal objetivo dever ser realiza-lo, de uma forma ou de outra. Muita gente me procura para auxiliar nos problemas com captação. Costumo dizer sempre que o mais fácil é escrever e aprovar um projeto, o difícil, mesmo é vender o projeto para o possível patrocinador.

Diante destas dificuldades tenho 7 conselhos resumidos e que são bons porque nos meus cursos eles são mais detalhados e são pagos (risos):

1- Faça um projeto porque você tem uma boa ideia e de um tema que você tem conhecimento.  A regra em vendas é que “ninguém vende aquilo que não acredita e que não conhece”.

2- Faça uma projeção de gastos pensando também em parcerias, permutas e outros tipos possíveis de entrada de recursos, pagamento ou aquisição dos itens do seu projeto.

3 –Se você pensa em dinheiro porque não pensar em ações de sustentabilidade? Exemplos: jantar pago, ingresso antecipado, compra de cotas do livro ou CD, uma festa, venda de camisetas etc.

4 – Construa um plano de negócios, de possibilidades de patrocínio e cotas, não só baseado em incentivo.

5 – Quando abordar uma empresa não pense somente no projeto em si. Pense que esta empresa poderá ser uma parceira para vários momentos.

6 – Pense e repense a sua planilha financeira para que sempre tenha formas alternativas para readequar os orçamentos.

7- NUNCA, repito NUNCA, aborde um possível patrocinador falando de imediato que o projeto está em lei X ou Y. Esta informação é a “Cereja do bolo”.

Com estes conselhos sei que você terá muitas ideias. Acredite no seu projeto, acredite que ele é um bom negócio para o patrocinador.

A INTELIGÊNCIA é entender que PATROCÍNIO CULTURAL É INDEPENDENTE DE LEI DE INCENTIVO. Patrocínio é uma via de mão dupla, é um ganha X ganha. Mas, sendo você o maior interessado, tente construir os argumentos necessários para o convencimento. Vender também é uma arte.